Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Arborização domiciliar

Em textos anteriores escrevi sobre a importância das árvores nas vias públicas. Mas acho importante ressaltar os méritos que elas possuem quando aproveitadas no âmbito privado, vencendo a poluição sonora, limpando o ar que respiramos, regularizando a temperatura e drenando o solo.

As prefeituras, no Brasil, não incentivam esta prática do plantio delas nos quintais das residências e, pelo contrário, fazem um manejo desregrado, mutilando e sacrificando espécies que deveriam ser melhor cuidadas nos espaços comunitários. O crescimento populacional (foi de 0,8% entre 2015 e 2016, aponta IBGE) ainda é significativo, provocando uma expansão nas construções de edifícios, tomando o lugar das áreas verdes que serviam para pequenas comunidades. O concreto passa a prevalecer na paisagem urbana, deixando para os clubes e campus universitários a missão de verdejar as cidades.

O jardim particular pode e deve ser enriquecido por pelo menos uma árvore, isto beneficiaria o contorno minimizando a carga que as construções trazem com toda essa instalação de tijolos, aço e vidro. Sabemos hoje o quanto se valoriza um bairro através de sua arborização e como isto influencia no momento de decidir pela compra ou pelo aluguel de um apartamento. Assistimos estarrecidos os desmatamentos em áreas de proteção ambiental, como por exemplo a localizada entre o Parque Burle Marx e a Marginal Pinheiros, na Zona Sul de São Paulo ou em Cabo Frio onde uma área de 29 hectares foi desmatada por conta da expansão imobiliária e também em Viçosa – MG, lugar que viu cortar árvores, reduzindo-as a lenha e a serragem em plena área de preservação permanente (APP).

Não pretendo julgar políticos que permitem estas barbáries, porém entendo que você, eu e todos os que leem isto podemos fazer algo. Algo que nos permita viver melhor, respirando ar puro, protegido de barulhos e de vistas danosas que comprometem nosso bem-estar.

Plantar uma árvore pode melhorar nossas vidas.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.