Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Árvores para a região litorânea do sul do Brasil

Nas restingas e mangues da região litorânea do sul do Brasil (do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande Do Sul), vegetam espécies de árvores que merecem mais divulgação entre os paisagistas. Veja algumas abaixo:

Mimosa bimucronata

Nome Botânico Nome Popular
Alchornea glandulosa tanheiro  
Alchornea triplinervia pau-jangada  
Annona glabra araticum-da-praia  
Aspidosperma parvifolium guatambu-oliva  
Bactris setosa palmeira-coco-de-natal  
Blepharocalyx salicifolius murta  
Calophyllum brasiliensis guanandi
Calyptranthes concinna guamirim-facho  
Campomanesia xanthocarpa gabiroba-árvore  
Cariniana estrellensis jequitibá-branco  
Casearia decandra guaçatunga 
Cecropia pachystachya embaúba  
Cordia ecalyculata café-de-bugre  
Coussapoa microcarpa figueira-do-brejo
Cytharexyllum myrianthum tucaneiro  
Endlicheria paniculata canela-frade 
Erythrina speciosa mulungu-do-litoral  
Eugenia myrcianthes pêsego-do-mato
Eugenia uniflora pitanga
Euterpe edulis palmito-juçara  
Ficus enormis figueira-da-pedra  
Ficus organensis figueira-branca  
Garcinia gardneriana bacupari  
Gomidesia affinis aperta-guela
Guapira opposita flor-de-pérola  
Guarea macrophylla catiguá-morcego
Hirtella hebeclada macucurana  
Inga laurina ingá-da-praia
Inga marginata ingá-feijão  
Jacaranda micrantha carobão  
Mimosa bimucronata maricá  
Myrciaria trunciflora jabuticaba-de-cabinho
Nectandra rigida canela-ferrugem
Ocotea pulchella canela-lageana  
Ormosia arborea olho-de-cabra  
Psidium cattleianum araçá-amarelo  
Psychotria carthagenensis juruvarana
Rapanea parvifolia capororoca-miúda  
Rapanea umbellata capororoca  
Schinus terebinthifolius aroeira-pimenteira  
Sorocea bonplandii cincho  
Tabebuia cassinoides caixeta  
Tabebuia umbellata ipê-amarelo-do-brejo  
Tibouchina pulchra manacá-da-serra  
Trema micrantha grandiúva
Vernonia discolor vassourão-preto  
Xylopia brasiliensis pindaíba
Zollernia latifolia orelha-de-onça 

As espécies citadas acima emergem espontaneamente nas serras alcantiladas à beira-mar e naquelas acumulações arenosas que correm paralelas à costa, geralmente de forma alongada, conhecidas como restinga; algumas particularidades as diferenciam da flora encontrada no interior do continente. Esta vegetação costeira sofre a influência dos ventos salinos e de um solo que, por ser arenoso, é muito permeável e pobre de nutrientes.

Algumas árvores crescem nesses solos com pouquíssima umidade disponível, geralmente elevações; outras, pelo contrário, vivem bem em baixadas úmidas, nos alagados e nos mangues lodosos. Esse trecho de mata natural acaba por fixar as areias soltas, o que mantém sua estrutura.

Responder Itamar Gislon Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

14 Comments

  1. Olá Raul…show teu blog, parabéns…
    Duas perguntas, se puder ajudar a dirimir minhas dúvidas:
    1) quais árvores NATIVAS posso utilizar como quebra vento em regiões de praia, mais especificamente, Capão da Canoa?
    2) quais espécies nativas você sugere para plantio na orla da praia aqui em Capão da Canoa, visando embelezamento? já foram feitas algumas tentativas no passado mas as mudas não vingaram muito bem…
    Desde já agradeço a ajuda e ensinamentos.

    Abraços

    • Olá Eliziane,

      As árvores para quebra vento na sua região são:

      Casuarina equisetifolia – casuarina;
      Grevillea robusta – grevilia;
      Pinus patula – pinheiro;
      Leucaena leucocephala – leucena.

      Para a orla da praia recomendo:

      Campomanesia littoralis –guabiroba-da-praia;
      Cecropia pachystachya – embaúba;
      Clusia criuva – manguerana;
      Erythrina speciosa – mulungu-do-litoral;
      Handroanthus cassinoides – caixeta;
      Handroanthus pulcherrimus – ipê-da-praia;
      Handroanthus umbellata – ipê-amarelo-do-brejo;
      Hibiscus tiliaceus – algodão-do-brejo;
      Inga laurina – ingá-da-praia;
      Schinus terebinthifolius – aroeira-pimenteira, (FOTO).

      Abraços

  2. Gostaria de saber se a Murta ou a Tumbergia arbustiva pode plantar no litoral de Tramandaí no Rio grande do Sul?

    • Débora,

      O clima de Tramandaí é subtropical úmido, favorável para o cultivo da tumbérgia-azul-arbustiva e da falsa-murta (Murraya paniculata).

      Abraços

  3. Prezados, possuo um rancho de pescaria na baía de Paranagua, e na beira do mar temos algumas árvores de Guapê, que dão uma excelente sombra . As arvores são muito antigas, e algumas já morreram em razão de quebras por conta das tempestades de vento. Qual árvore é recomendada para irmos repondo as arvores de sombra ? É pé na areia… grato, Nelson
    nelsonbtgalvao@gmail.com

    • Bom dia Nelson,

      Sim, o guapê é nativo nessa região. Mas são várias as que se adaptem na baía de Paranaguá.

      Por exemplo:

      Annona glabra – araticum-da-praia;
      Campomanesia littoralis –guabiroba-da-praia;
      Casearia decandra – guaçatunga;
      Cecropia pachystachya – embaúba;
      Clusia criuva – manguerana
      Cordia ecalyculata – café-de-bugre;
      Coussapoa microcarpa – figueira-do-brejo;
      Erythrina speciosa – mulungu-do-litoral ;
      Eugenia uniflora – pitangueira;
      Ficus cyclophylla – figueira-da-restinga;
      Garcinia gardneriana – bacupari;
      Handroanthus pulcherrimus – ipê-da-praia;

      Cordia ecalyculata – algodão-do-brejo;
      Inga laurina – ingá-da-praia;
      Jacaranda puberula – carobinha;
      Mimusops coriácea – abricó-da-praia;
      Ocotea pulchella – canela-lageana;
      Plinia edulis – cambuca ;
      Psidium cattleianum – araçá-amarelo;
      Schinus terebinthifolius – aroeira-pimenteira; (FOTO)
      Vitex polygama – tarumã.

      Abraços

  4. Tenho um apto.em salinas, cidreira RS.
    Estou tendo muito problema com as dunas beira mar,já que meu apto.é beira mar.
    Quero fazer uma maneira de reter elas,daí pesquisando encontrei seu post,me ajude a plantar a planta certa,as dunas não tem quase nada de vegetação,e onde comprar.obrigada

    • Clausi,

      É importante considerar o clima de Cidreira. Recomendo as seguintes, que podem ser cultivadas na areia quase pura:

      ÁRVORES
      Andira legalis – angelim-doce;
      Clusia fluminensis – clúsia;
      Acacia longifolia – acácia-de-folhas-longas;
      Schinus terebinthifolius – aroeira-pimenteira;
      Tabebuia umbellata – ipê-amarelo-do-brejo;
      Hibiscus tiliaceus – algodoeiro-da-praia.

      FRUTÍFERAS
      Byrsonima sericea – murici-da-praia;
      Annona glabra – araticum-do-brejo.

      PALMEIRAS
      Cocos nucifera – coqueiro-da-praia;
      Chamerops humilis;
      Washingtonia filifera.

      ARBUSTOS
      Nerium oleander “Carneum Plenum”;
      Ipomoea asaralifolia – salsa-brava;
      Senna appendiculata – fedegoso-rasteiro;
      Pittosporum tobira – pitósporo;
      Hibiscus rosa-sinensis – hibisco;
      Malvaviscus arboreus – malvavisco.

      TREPADEIRAS
      Saritae magnifica – saritéia;
      Cryptostegia grandiflora – leite-de-bom-jesus.

      FORRAÇÕES
      Catharanthus roseus – vinca-de-madagascar;
      Paspalum vaginatum – grama- seashore;(foto)
      Neomarica candida – íris-da-praia;
      Carpobrutus edulis – onze-horas;
      Lavandula luisieri – lavanda-da-praia.

      Abraços

  5. Estou morando no litoral paranaense na cidade de Matinhos. Estamos arrumando e cuidando da restinga. Queria saber onde encontro mudas de árvores e flores que podemos plantar para ajudar a preservar e conter a restinga. Obrigada.

    • Regiane,

      Em Paranaguá pode encontrar mudas na Floricultura Kaizuka Ambiental Garden – Telefone: (41) 3427-1413.

      Abraços

  6. Bom dia, quais dessas plantas poderiam nascer na costa do Rio de Janeiro, e quais delas seriam comestíveis (com excessão do palmito juçara) ?

    • Boa tarde João Victor,

      Seguem algumas:

      Byrsonima sericea – murici-da-praia; comestível;
      Annona glabra – araticum-do-brejo; comestível;
      Eugenia brasiliensis – grumixama;comestível;
      Coccoloba uvifera – uva-da-praia;
      Schinus terebinthifolius – aroeira-pimenteira;comestível;
      Inga marginata – ingá-feijão;comestível FOTO
      Tabebuia umbellata – ipê-amarelo-do-brejo;
      Clusia criuva – manguerana;
      Erythrina speciosa – mulungu-do-litoral;
      Hibiscus tiliaceus – algodoeiro-da-praia;
      Jacaranda puberula – carobinha;
      Pterocarpus violaceus – aldrago;
      Cordia superba – babosa-branca;
      Tabebuia chrysotricha – ipê-amarelo-cascudo;
      Senna maccranthera – manduirana;
      Bauhinia forficata – pata-de-vaca-branca;
      Vitex polygama – tarumã-do-cerrado.

      Abraços

  7. Muito Obrigado, maestro Raul!

    • Você merece, Itamar!

      Abraços

Secured By miniOrange