Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Cerejeira-do-rio-grande

A cerejeira-do-rio-grande, linda e importante árvore frutífera, pertence à família Myrtaceae, da espécie Eugenia involucrata DC (“Eugenia”, homenagem à Francisco Eugenio de Saboya, notável militar protetor das artes, e, “involucrata”, se deve à coroa de sépalas e restos de bractéolas na base do fruto).

É conhecida como cereja, cerejeira-do-mato e cerejeira-do-rio-grande. Ocorre naturalmente nos Estados de Minas Gerais, Parana, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, entre as latitudes 19°45’ S, em MG, a 31°45’ S, no RS. Quanto à variação altitudinal, encontra-se desde 30m de altitude, em SC, até 1.700m em SP.

Em ambientes abertos, a cerejeira-do-rio-grande pode alcançar até 8m de altura e, no interior das matas, 15m, com 40cm de DAP. Ela apresenta dispersão de sementes zoocórica, o que atrai aves como sabiás-laranjeira, sanhaços, bem-te-vis, etc. É uma espécie melífera, empregada em reflorestamentos com essências nativas como secundária tardia. Além disso, pertence ao Bioma Mata Atlântica e ocorre em regiões com precipitação pluvial média anual de 1.000 a 2.500mm.

Quanto à temperatura, a cerejeira-do-rio-grande ocorre em locais que tem média anual mínima de 8,2°C e média máxima de 24,7°C, ou seja, tolera baixas temperaturas e geadas. Quanto aos solos, ela prefere os areno-argilosos, de boa fertilidade química e de boa drenagem. A muda pode ser plantada a pleno sol ou meia-sombra, mas o seu desenvolvimento é lento. A madeira é usada na produção de lenha, carvão, cabos de ferramentas e utensílios domésticos.

A planta tem elevado valor ornamental, usada em paisagismo e arborização urbana. Os frutos podem ser consumidos in-natura, pois possuem consistência e sabor agradáveis, ou podem ser ingeridas, também, indiretamente, em compotas, sucos, licores, etc.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

12 Comments

  1. Boa tarde!
    Gostaria de saber como eliminar ou por que as minhas cerejas do mato estão com larvas?
    Na verdade, não sei se é isso. Quando abro as cerejas elas têm uma minhoquinhas branca.
    Obrigada!

    • Bom dia Tereza,

      Essas larvas são da mosca da cereja, ela invade os frutos, apodrecendo-os.

      Para controlar essa praga use uma armadilha do tipo McPhail, na cor vermelha ou preta e faça pulverizações com um inseticida piretroide, como o Dominador.

      Abraços

  2. Boa tarde/noite!!!
    Gostaria, de saber quanto tempo leva para a cerejeira atingir aprox. 4 m de altura!
    Muito obrigada!

    • Boa noite Christine,

      A demora em alcançar essa altura depende da região onde é cultivada, assim como as condições oferecidas à Eugenia involucrata.

      No solo é mais rápida do que em vasos, mesmo assim o desenvolvimento é lento.

      Abraços

  3. Boa tarde,

    Gostaria que me dissesse se as raízes são muito grandes, pois tenho uma árvore dessa que está próximo a um poço de água

    • Bom dia Cecilia,

      As raízes da cerejeira-do-rio-grande são limitadas e pouco expansivas.

      Abraços

  4. Como são suas raízes? Pode ser plantada em calçadas ou canteiros?

    • São comedidas e equilibradas. Pode sim, Alexandre.

      Abraços

  5. Após quanto tempo de plantada, a cerejeira do Rio Grande começa a dar frutos?

    • Luiz,

      Sendo reproduzida por enxertia ou alporquia é bem rápido, em mais ou menos um ano começa a dar alguns frutinhos. Se for por sementes demora por volta de cinco a sete anos.

      Abraços

  6. Excelente informação, sobre uma fruta que, na minha região, era nativa do cerrado goiano. Depois, desapareceu!

    • Obrigado pelo comentário Noemi!

Secured By miniOrange