Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Bicho-preguiça

Moro no meio da mata e não é raro observar um bicho-preguiça rondando a procura de brotos tenros de embaúba.

Meigos e mansos, eles têm um olhar doce e, apesar de suas garras longas e poderosas – que usam para pendurar-se nas árvores, seu aspecto é de uma criatura amigável.

O nome não carece de fundamento, já que as preguiças dormem a maior parte do tempo. São tão lentas que demoram quase 11 meses para nascer. Descem das árvores a cada sete dias, apenas para fazer suas necessidades fisiológicas, e em seguida sobem novamente para as copas em busca de brotos para se alimentar. Além da embaúba, fazem parte de sua dieta os das gameleiras, das igazeiras, dos embiruçus, das tararangas e das sumaúmas.

Outra peculiaridade desse mamífero brasileiro, parente dos tamanduás e dos tatus, é que ele não bebe água, pois retira das folhas que come o líquido necessário para sua sobrevivência.

Enquanto escrevo esse texto, já no finalzinho de uma tarde quente, espero encontrar-me, de repente, com a carinha de uma preguiça que, sorridente parece dizer: “Boa tarde, Raul, está falando de mim?”

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.