Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Adenium obesum

Adenium obesum

Incrível e extraordinária espécie tropical facilmente reconhecida apenas num passar de olhos. Com características muito próprias, dificilmente há outra espécie que se assemelhe com a Rosa do deserto. Dentro dessas características podemos citar, seu caule dilatado e com formas retorcidas na base, impressionante e abundante florescimento durante quase o ano inteiro (principalmente na primavera e fim do verão-início de outono), longevidade, alta resistência à seca, aspecto natural de Bonsai e uma grande variação de tons, formas e tamanhos de flor que são de tirar o fôlego.

Pode ser usada em vasos ou bacias a pleno sol ou meia sombra bem iluminada, necessitando de poucos tratos. Melhor usada no paisagismo em grupos.

Adenium obesum

É importante ressaltar que a rosa do deserto entra em estado de dormência no inverno em climas subtropicais sendo necessário nesse período a diminuicão das regas.

  • Nome Científico: Adenium obesum
  • Exigências climáticas: Tropical ao Subtropical ameno
  • Porte: altura – 1 – 2 metros – copa – 0.5 – 1 metro
  • Nome popular: Rosa do deserto
  • Exigências de luz: Moderada, Alta
  • Crescimento: Moderado
  • Origem: Norte da África, Oriente Médio
  • Exigências nutricionais: Moderada, maior na época de floração e crescimento
  • Tolerância à seca: Alta
  • Usos: Ambiente interno com boa luz e paisagismo a pleno sol
  • Exigências quanto ao solo: Drenado
  • Tolerância ao sal: Moderada

Produtor de plantas especiais, como palmeiras, cycadaceas, plantas de deserto e outras espécies. Disponibilizamos plantas ornamentais devidamente acondicionadas em vasos plásticos e bags, proporcionando maior qualidade na implantação de projetos paisagísticos.

Tel: (19) 3442-5065 / (19) 3443-2405, Limeira/SP.
www.tropicalplantas.com

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. “Salvei” uma planta que estava jogada fora. Ela floriu em São Paulo. Quando a trouxe para o litoral parece estar “sofrendo”, folhas com bordas enrugadas. Recebe o sol da manhã e muita luz a tarde.
    Está em vaso de barro a céu aberto.

    • Ana Lúcia,

      A deficiência de molibdénio é maior em solos ácidos, as folhas se apresentam enroladas e amareladas entre as nervuras; os sintomas surgem nas folhas mais velhas. É este o sintoma de sua muda?

      Se o caso for esse use molibdato de sódio da Nutriplan, ele corrige a deficiência.

      Abraços

  2. Tenho 3 plantas adultas há mais de um ano e só tiveram flores quando comprei,flores esta o com as folhas lindas, como posso estimular a floração?

    • Olá Liliane,

      Para estimular a florada da rosa-do-deserto (Adenium obesum) regue a cada 20 dias com o fertilizante PLANTAFOL 05-15-45 da Valagro, diluindo 4 gramas por litro de água. É importante fazer isto logo cedo de manhã, meia hora depois de regar com água pura a planta de forma moderada, sem encharcar o solo.

      Abraços

  3. Aqui o clima ´e bem quente,chegando a 48
    graus.coloquei minhas adeniuns a sol pleno e observei qu duas delas estavam com as folhas queimadas,fiquei triste,pois elas estavam muito bem.como devo proceder?

    • Olá Antônia,

      Observe que no texto acima falamos:”Pode ser usada em vasos ou bacias a pleno sol ou meia sombra bem iluminada”.

      Considerando que em Aquidauana as temperaturas mínimas são, em média, de 18º e as máximas ultrapassam as vezes os 40º você deve cultivar seus Adeniuns em um local com sol filtrado ou orientados, apenas, para o sol da manhã.

      Abraços