Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Alcantarea imperialis

Bromélia-imperial, bromélia-gigante

A bromélia-gigante é uma herbácea encontrada nas regiões rochosas, sendo de porte avantajado. Não possui tronco, suas folhas são longas e largas, de textura coriácea, organizadas em forma de roseta e formando um cálice no centro dela, onde concentra até 20 litros de água e detritos vegetais que a decomposição contribui para a nutrição da planta, nesta taça vivem insetos e pequenos sapos, impedindo a proliferação do Aedes aegypti. Alcança perto de 1,5 metros de diâmetro depois de dez anos e suas raízes são robustas e fibrosas, com a função de não apenas alimentar a planta, mas especialmente para sua estabilidade onde cresce. Desse modo &e acute; c omum vê-la em paredões rochosos e escarpados. A planta morre após a florada e esta atrai beija-flores, pássaros, mariposas e abelhas com seu perfume, entretanto deixa vários rebentos em volta dela. Uma característica dela é a formação de novas plantas na base, mesmo muito antes da florada, semelhante a tufos de grama, chamados no linguajar popular de “filhotes de capim”.

Não tolera pulverizações com sulfato de cobre, nem fertilizantes nas dosagens recomendadas pelos fabricantes, neste caso deve-se usar a metade da dose recomendada, mas suporta períodos de estiagem. Por sofrer com o extrativismo desmedido, seu cultivo no paisagismo é recomendado, evitando dessa maneira a extração na natureza. Na plantação é indicado usar 50% do Forth Substrato Bromélias, misturado com 50% de casca de arroz carbonizada.

A denominação Alcantarea se deve a uma homenagem à Dom Pedro d’Alcântara, o segundo imperador ou Brasil.

  • Sinônimos estrangeiros: giant bromeliad, giant vriesea, imperial bromeliad, (em inglês); bromélia-gigante, bromélia-imperial, vriesia, (em espanhol).
  • Família: Bromeliaceae.
  • Características: Herbácea acaule.
  • Porte: 1,00 a 1,50 metros de altura.
  • Fenologia: Ocasional, verão, outono.
  • Cor da flor: Amarelada, com 3,50 m de altura.
  • Cor da folhagem: Verde-acinzentada, avermelhada quando novas.
  • Origem: Brasil, especialmente na Serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro, em altitudes de até 1.500 metros.
  • Clima: Tropical/subtropical. Suporta curtos períodos de frio.
  • Luminosidade: Sol pleno em regiões de clima mais frio, meia-sombra em áreas com temperaturas altas.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Oi Raul
    Eu tenho uma bromélia dessas e desde outubro ela está florida, linda.
    Vou te enviar umas fotos.
    Se puder me dar umas dicas de como semear.
    Obrigada.