Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Brugmansia suaveolens

datura, saia-branca, trombeteiro, babado, estramônio, canudo, trombeta-de-anjo, zabumba, copo-de-leite, zabumba-branca, lírio, sete-saias, dama-da-noite, cartucheira

Brugmansia suaveolens

As flores da datura inspiraram desenhos de Alphonse Mucha (um dos artistas mais representativos do Art Noveau), de sua conterrânea, a pintora tcheca Milena Safrova e, mais recentemente, do radiologista americano Steven N. Meyers que usa a técnica dos raios X para criar luzes e sombras na sua obra. No Teatro Amazonas, em Manaus, os imponentes lustres lembram o formato pendente dela. Isto mostra a potencial beleza, ainda não descoberta no paisagismo local, apesar de sua presença constante nas regiões de clima úmido e quente de todo o país. Onde moro, em plena mata atlântica de São Paulo, cresce espontaneamente nas áreas brejosas soltando suas imensas flores brancas que pendem dos ramos desses arbustos, formando colônias numerosas em torno da Represa Billings, um dos maiores e mais importantes reservatórios de água da região metropolitana da cidade. Nesse “santuário” convive com a palmeira-içá, o pau-cigarra, o manacá-da-serra, as ipomeias e muitas outras espécies nativas.

A planta chama a atenção de todos há muito tempo. O próprio Homero, poeta épico grego, falava dela 850 anos a. C. na sua Odisseia e na medicina Ayurveda, desenvolvida na Índia há 7 mil anos, a Dhatura, que em hindi significa maçã-de-espinho, é mencionada profusamente. A saga desta semi-lenhosa, dispersa pelo mudo todo, continua na Idade Média fazendo parte de unguentos usados na magia e bruxaria e na América onde diversas tribos a utilizavam nos seus rituais religiosos. Até o momento, as folhas e as flores, depois de secas, servem para diversas receitas medicinais e alucinógenas, porém a dosagem depende do peso e da saúde do usuário que, se exacerbada, pode levar à morte. Devido à divulgação do uso da datura como alucinógeno, sua circulação no Brasil é controlada pelo Ministério da Saúde, conforme especificado em portaria da ANVISA.

  • Sinônimos estrangeiros: angel’s trumpet, angel’s tears (em inglês); trompeta de angel, floripondio blanco, tóe (em espanhol); herbe des taupes (em francês).
  • Família: Solanaceae.
  • Características: arbusto semi-lenhoso.
  • Porte: 3 a 4m.
  • Fenologia: quase o ano todo.
  • Cor da flor: branca, rósea e amarela (com fragrância).
  • Cor da folhagem: verde-médio.
  • Origem: duvidoso, entretanto é comum no Brasil, Bolívia e Peru (Andes e oeste da Amazônia).
  • Clima: tropical e subtropical (não tolera geadas).
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. É verdade que é atrativa pra morcegos?

    • Sim Radomir,

      Seu perfume, que se intensifica ao anoitecer, atrai insectos noturnos e morcegos.

      Abraços

  2. Queria saber o nome desta trepadeira

    • Vania,

      Imagino que tentou enviar uma foto dessa trepadeira, mas ela não chegou até nós. Por favor reenvie-a.

      Abraços

  3. Prezado Raul:

    Muito boas as informações!
    Brugmansia suaveolens não parece ser nativa do Brasil, mas invasora de áreas naturais.
    Existe em muitas áreas úmidas de mata no leste do Brasil (como você comentou), especialmente a variedade de flores róseas.
    Seu uso como planta medicinal ou como psicotrópico (provocador de alucinações) é contra-recomendado, por ser muito tóxica.

    Grande abraço,

    Celso

    Celso do Lago Paiva
    https://www.facebook.com/pages/Flora-de-Curvelo-MG/271402086352993
    Curvelo, Minas Gerais, Brasil

    • É verdade, Celso,

      A espécie é tóxica.

      Moro em São Paulo, em uma região de mata atlântica, onde a variedade de flores brancas também cresce espontaneamente.

      Abraços