Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Camoensia scandens

camoênsia

Homenageando Luís de Camões (1524 – 1580), com suas flores grandes e deliciosamente cheirosas, esta trepadeira ainda é rara nos jardins. No Jardim Botânico do Rio de Janeiro um pergolado a sustenta chamando a atenção de quem passa por aí pela exuberância do conjunto e, claro, pelo perfume da florada.

É importante levar em conta que seu cultivo se restringe as regiões tropicais do nosso país, onde o regime de chuvas seja mais ou menos alto. Proporcionando uma sombra intensa, quando cultivada junto a uma pérgula ou um caramanchão, é uma escolha interessante para os projetos paisagisticos em que se procura minimizar as altas temperaturas, especialmente durante os meses de fevereiro, março e abril quando floresce mais intensamente.

  • Sinônimo estrangeiro: climbing camoensia (em inglês), camoensia (em espanhol).
  • Família: Fabaceae.
  • Características: trepadeira volúvel muito ramificada e de folhagem densa.
  • Porte: até 3 m.
  • Fenologia: final do verão e inicio do outono.
  • Cor da flor: Branca com uma listra amarelada, perfumada.
  • Cor da folhagem: verde-escura.
  • Origem: Ilhas no Golfo da Guiné, Gabão, Zaire, República dos Camarões, norte de Angola.
  • Clima: Tropical úmido.
  • Luminosidade: sol pleno, meia sombra.
Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.