Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Carludovica palmata

chapéu-de-panamá

É uma planta que se parece muito com as palmeiras, entretanto não pertence a essa família, apesar de possuir folhas em forma de leque como as Washingtonias e as Licualas. Ela se tornou conhecida por fornecer as fibras para a fabricação do chapéu de Panamá, curiosamente não cresce neste país mas foi lá que se popularizou, quando foi construído o Canal de Panamá, sendo muito usado para proteger as cabeças dos trabalhadores do sol intenso da região. Em 1881, os engenheiros franceses começaram a trabalhar em um canal através do que era a província colombiana do Panamá. A construção do Canal do Panamá, concluída em 1914, foi um projeto de engenharia desafiador e de larga escala que matou um grande número de pessoas. O chapéu era popular entre os homens que trabalhavam na construção do canal e, à medida que o comércio crescia, os chapéus eram vendidos e exportados. Equador é o maior produtor desses chapéus, onde as condições atmosféricas são particularmente adequadas para seu manuseio. Quando cultivadas a partir de sementes, as primeiras folhas estão prontas para a colheita após cerca de 7 anos. São necessárias seis folhas novas para fazer um único chapéu. Antes que a fibra da folha possa ser tecida manualmente, ela deve ser amaciada e branqueada. As folhas são colhidas antes de serem desfraldadas e as veias paralelas rígidas são removidas. O processo de branqueamento envolve a imersão da fibra em água fervente, após o que as folhas são deixadas a secar ao sol. As folhas enroladas são então tratadas com enxofre ou suco de limão, lavadas e secas novamente.

A planta cresce bem em locais com temperaturas e umidade altas e é um bom destaque quando se quer um estilo tropical, bucólico e singelo.

  • Sinônimos estrangeiros: panamá hat palm, jungle drum, hippa-happa, (em inglês); bombonaje, jipijapa, carludovica, palma de sombreros, paja toquilla, (em espanhol); carludovique, paille de toquilla, (em francês).
  • Família: Cyclanthaceae.
  • Características: Herbácea acaule .
  • Porte: 2,50 a 3,50 m.
  • Fenologia: Insignificante, mas com frutos vermelhos e atrativos.
  • Cor da folhagem: Verde intenso.
  • Origem: Colômbia, Peru e Equador.
  • Clima: Tropical /subtropical.
  • Luminosidade: Meia sombra, sombra.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.