Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Cedrus libani

cedro-do-líbano

Foto de Olivier BEZES, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Cresce de modo espontâneo entre os 1.000 e 2.000 metros de altura sob o nível do mar, em solos arenosos, já que não tolera os úmidos, sendo transigente a longos períodos de seca. Sua silhueta é piramidal quando jovem, mas com uma ramificação achatada e copa semiaberta após 30 anos de idade. É uma conífera de grande longevidade, podendo viver vários séculos e sua madeira tem um perfume gostoso que permanece por muitos anos, sendo usada na indústria de perfumes.

Foto de Christian Ferrer, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Sua relevância foi enorme na antiguidade, os fenícios usavam a madeira para construir as embarcações comerciais e militares, assim como para templos e moradias. Os egípcios aproveitavam a resina dela nas  mumificações. Os antigos papiros são testemunhas da intensa comercialização entre o Egito e o Líbano desta madeira. Igualmente era um costume queimar a madeira em diversas cerimónias religiosas. O próprio Moisés orientava os rabinos a utilizarem a casca do cedro na circuncisão e nos tratamentos da lepra. Segundo o Talmude, os Judeus queimavam a madeira dele no Monte das Oliveiras para anunciar o início do ano novo e os poetas hebreus consideravam o cedro-do-líbano, como o símbolo do poder e da majestade, da grandeza e da beleza, da força e da permanência. Também foi usada a madeira na construção do Templo de Salomão. A árvore é mencionada 75 vezes na Bíblia.

Foto de H. Zell, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

O cedro-do-líbano é símbolo nacional do Líbano, luzindo na bandeira do país, além de ser adoptado como um emblema de diversos partidos políticos libaneses. Está presente também no brasão da Igreja Maronita, uma vertente da Igreja Católica no Líbano.

É uma árvore ornamental muito usada em todo o mundo, especialmente no paisagismo de parques, jardins e avenidas, onde pode brilhar brindando um verdadeiro espetáculo, especialmente no sul do Brasil.

É multiplicada por sementes enterradas no inverno.

  • Sinônimos estrangeiroscedar of Lebanon, (em inglês); cedro del Líbano, cedro de Salomón, (em espanhol); cèdre du Liban, (em francês);  libanon zeder, (em alemão);  cedro del Libano, (em italiano); lübnan sedir,sedir,zeder, (em turco).
  • Família: Pinaceae.
  • Características: conífera perenifólia.
  • Porte: 20 a 35 metros de altura. Quando cultivado seu porte alcança 20 metros como máximo.
  • Fenologia: final do inverno, início da primavera.
  • Cor da flor: acastanhada.
  • Cor da folhagem: verde escuro.
  • Origem: Líbano, oeste da Síria, Turquia e Chipre.
  • Clima: temperado/subtropical, suporta temperaturas de até -30 °C.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange