Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Ceiba pentandra

sumaúma, sumaumeira, sumaúma-da-várzea, mafumeira, algodoeiro

Foto de Ariel Rodríguez-Vargas, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Podemos dizer que é a rainha da floresta amazonense, alcançando até 70 metros de altura, com tronco repleto de acúleos e sapopemas com 8 metros de altura, muitas vezes formando verdadeiros compartimentos, transformados em habitações pelos indígenas, caboclos e sertanejos. O algodão que envolve as sementes e chamada de “kapok”,  aproveitado para confecção de boias e de salva-vidas, assim como para enchimento de colchões e travesseiros e até como isolante térmico. As flores são perfumadas com pétalas esbranquiçadas ou róseas. A casca também é usada como aditivo para algumas versões da ayahuasca.

Foto de J.M.Garg, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Lembro, quando estive no Pará, de ter andado quase uma hora de barco e mais meia hora a pé, para ver e defrontar-me com uma sumaúma imensa que, segundo o que os nativos falavam, era a maior da floresta. Nas lendas a sumaúma tem seu espírito invocado pelos xamãs nos rituais de cura. Os índios ticunas afirmam que a sumaúma acabou com a noite sem fim, dando origem ao dia, sendo o elemento essencial do mito na criação do mundo. É também considerada o telefone da floresta, suas sapopemas, ao serem batidas, ecoam avisando desse modo a presença de alguém ou um nascimento, morte ou casamento.

É multiplicada através das sementes colocadas em substrato organo-argiloso, mantendo-as em ambiente levemente sombreado e irrigadas diariamente. A emergência ocorre em mais ou menos 10 dias e a taxa de germinação é alta quando as sementes são novas.

Foto de H. Zell, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

  • Sinônimos estrangeiros: kapok tree, cotton tree,  (em inglês); amapola blanca, cabellos de ángel, ceiba, ceiba de lana, ceibo clavelina, corcho, parota, pitón, árbol de algodón, árbol de la vida, (em espanhol); sumaúma, (en guaraní);  arbre coton, arbre de Dieu, (em francês); albero del kapok, (em italiano); mapajo, (na Bolívia); pochote, (em México);  pochota, (em Colômbia); ceiba, (em Costa Rica, Venezuela e Honduras); ceibo, (em Equador); kankantri, huimbre de altura, (em Peru); ocá, (em São Tomé e Príncipe); poilão, (na Guiné-Bissau); taban fai, (em tailandês).
  • Família: Malvaceae.
  • Características: árvore caducifólia de grande porte.
  • Porte: mais de 60 metros de altura.
  • Fenologia: agosto e setembro.
  • Cor da flor: branca.
  • Cor da folhagem: verde médio.
  • Origem: Amazônia brasileira e também Colômbia, Equador, México, Caribe, Porto Rico, Venezuela e África Ocidental, especialmente na Angola.
  • Clima: subtropical/temperado.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange