Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Clivia miniata

Clívia

Esta planta herbácea com folhas verdes longas e delgadas é de crescimento lento e apresenta floração plena e duradoura no final do inverno ou início da primavera, em cachos que formam lindos buquês com flores, com formato de sino, muito vistosas de cor vermelho laranja. Seu nome é uma homenagem ao Robert Clive, (1725 – 1774), também conhecido como Clive da Índia, um oficial britânico que estabeleceu a supremacia política e militar da Companhia das Índias Orientais em Bengala.

A clívia fica de repouso no inverno, dispensando regas, especialmente na parte central da roseta, estas, quando em excesso, causam manchas amarelas nas folhas.  Quando a floração acaba é um bom momento para obter mudas dividindo a touceira, este método de propagação é bem mais rápido do que esperar pelas sementes germinarem. Uma dica é que as folhas não devem ser cortadas, apenas as secas devem ser retiradas.

 Desenvolvem bem sob a sombra das árvores, em vasos e jardineiras e ao longo de muros com um pouco de sol na parte da manhã. Ocasionalmente pode ser atacada por cochonilhas que atacam as folhas sugando a seiva. Causam atrofiamento e devem ser combatidas macerando 200 g de erva-de-santa-maria num litro de água, durante 2 horas. Depois de espremer o sumo do bagaço, diluir em 5 litros de água e pulverizar.

  • Sinônimos estrangeiros: bush lily, fire lily(em inglês); clivia (em francês); clivia (em espanhol).
  • Família: Amaryllidaceae.
  • Características: Herbácea bulbosa usada como forração.
  • Porte: 45 cm.
  • Fenologia: Final do inverno, início da primavera.
  • Cor da flor: Alaranjada.
  • Cor da folhagem: Verde escura.
  • Origem: África do Sul.
  • Clima: Subtropical/ temperado.
  • Luminosidade: Meia sombra.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.