Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Combretum grandiflorum

escova-de-macaco-africana, escova-de-macaco-vermelha

Foto de Dinesh Valke from Thane, India, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Uma trepadeira encantadora, muito apropriada para cobrir cercas e revestir pérgolas e caramanchões. As folhas novas são avermelhadas, destacando-se das mais velhas que são verde-escuras. Sua florada encanta os beija-flores que se deliciam com seu néctar. Seu cultivo deve se restringir às regiões onde a temperatura não caia muito nos invernos, já que não suporta o frio intenso.

Foto de Ton Rulkens from Mozambique, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Este Combretum foi descrito pela primeira vez pelo botânico e horticultor inglês George Don (1789 — 1856), em 1824 depois que ele a descobriu crescendo em Serra Leoa e de onde ele trouxe sementes para ser cultivada na Escócia, onde floresceram com sucesso nas estufas do Duque de Buccleuch.

É reproduzida por estacas obtidas nos finais do inverno e também por sementes.

  • Sinônimos estrangeiros: showy combretum, (em inglês); bejuco, bonetito, espolón de gallo, espuela de gallo, (em espanhol); fu yayos, (em Senegal); hakpa-namu, (em Serra Leoa); ohwiremnini, (em Gana).
  • Família: Combretaceae.
  • Características: trepadeira lenhosa.
  • Porte: até 6 de altura, ocupando mais espaço do que altura.
  • Fenologia: primavera, verão.
  • Cor da flor: vermelha.
  • Cor da folhagem: verde escuro, bronzeadas quando novas.
  • Origem: oeste da África tropical.
  • Clima: tropical/subtropical. Não tolera o frio.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange