Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Cordyline fruticosa “Tricolor”

Dracena-de-três-cores, fiteira

Foto de David J. Stang, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Ela é graciosa, até diria escultural por causa de sua silhueta inusual. As cores lhe permitem um destaque na paisagem e pode ser pensada para grandes ou pequenos espaços, combinando com arbustos que possuam diferentes nuances de verde. Formando massas compostas por várias unidades da mesma espécie ou salpicando uma composição heterogênea é sempre muito bem-vinda nos jardins tropicais.

Foto de David J. Stang, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Nos países onde cresce naturalmente, a dracena-de-três-cores é usada nos mais variados rituais religiosos.

É tolerante a períodos de frio e desenvolve bem em regiões litorâneas. Tenho visto ela na Costa Rica, formando grandes grupos e o resultado é extremamente harmonioso.

Foto de
Vinayaraj, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

É propagada, preferentemente, por estacas feitas por meio de cortes de segmentos maduros do tronco da planta, colocados para brotar em um substrato levemente úmido, sob sombra filtrada.

  • Sinônimos estrangeiros: tri-color plant, ti plant, palm lily, cabbage palm, cordiline firebrand, dracena palm, (em inglês); dracena kiwi, palmita roja, (em espanhol); masawe, (em Fiji).
  • Família: Asparagaceae.
  • Características: arbusto semi-lenhoso, perene.
  • Porte: 2,50 de altura máxima.
  • Fenologia: ocasional.
  • Cor da flor: amarela ou rósea, perfumada.
  • Cor da folhagem: folhas matizadas de verde, vermelho, roxo, rosa e creme.
  • Origem: Polinésia, Malásia, Índia, Bangladesh, Papua Nova Guiné, Melanésia e nordeste da Austrália.
  • Clima: tropical úmido/subtropical.
  • Luminosidade: sol filtrado, meia-sombra.

 

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

Secured By miniOrange