Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Coreopsis lanceolata

coreópsis, margarida-amarela, margaridinha-amarela

Foto de Forest & Kim Starr, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Uma planta ideal para formar  maciços em solos arenosos e com baixa fertilidade, já que é rústica, imune às pragas e doenças.  O oídio pode surgir em solos muito úmidos, neste caso pulverizações com enxofre controlam essa doença fúngica. Tampouco sofre com os ventos, mesmo os salinos em áreas praianas, onde se destaca com sua profusa florada amarela. Embora sua característica perene, deve ser tratada como bianual, requerendo replantio através da divisão de touceiras, que devem ter as folhas lanceoladas cortadas nesse momento. As abelhas e borboletas são atraídas por esta planta que também pode crescer em vasos e jardineira.

Foto de Stilgherrian from Wentworth Falls, Australia, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

É reproduzida pela divisão das touceiras e também por sementes.

  • Sinônimos estrangeiros:   lance-leaved coreopsistickseed, sand coreopsis, (em inglês), botón de oro, ojo de poeta, dalia marítima, semíramis, calliopsis​​​​​​​, (em espanhol); coréopsis lancéolé, (em francês); lanzettblättriges mädchenauge, (em alemão); coreosside, (em italiano); kiz gozu, (em turco);
  • Família: Asteraceae.
  • Características: herbácea bianual.
  • Porte: 30 a 50 centímetros de altura.
  • Fenologia: ano todo, especialmente no verão.
  • Cor da flor: amarela.
  • Cor da folhagem: verde médio.
  • Origem: leste e centro dos Estados Unidos.
  • Clima: subtropical.
  • Luminosidade: pleno sol

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

Secured By miniOrange