Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Costus spiralis “Variegata”

caatinga, cana-branca, cana-de-macaco, jacuanga, canela-de-ema , cana-do-brejo, periná, ubacaia

fOTO DE Forest & Kim Starr, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

Uma planta com hastes espiraladas e encaracoladas, que deve ser considerada nos jardins tropicais, assim como em arranjos, com suas flores vistosas desabrochando nas pontas dos ramos e frutos que aparecem entre abril e junho, atraindo abelhas, beija-flores, tangarás, sabiás e saíras, que se alimentam das sementes envoltas em arilos brancos. As folhas possuem margens e estrias brancas pintadas aleatoriamente. A folhagem brilhante se distingue nos jardins sombreados ou nos pátios, entretanto não a aconselho em locais internos, já que precisa umidade ambiente alta, fato que não acontece nas residências.

Foto de Alex Popovkin, Bahia, Brazil, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

É uma planta fácil de cuidar, não sendo afetada por doenças ou pragas, a não ser, raramente, pelo ácaro vermelho. Sua origem tropical indica que deve ser regada, pelo menos, quatro vezes por semana, cuidando para umedecer também as folhas e mantendo o solo úmido. Deve ser adubada no inicio da primavera e no meio do verão com composto triturado de podas, cama de galinheiro, húmus de minhocas ou torta de mamona, para estimular o desenvolvimento.

Foto de Aris riyanto, CC BY 4.0, via Wikimedia Commons

É reproduzida pela divisão das touceiras e também por sementes. Os beija-flores são responsáveis pela polinização natural.

  • Sinônimos estrangeiros: variegated spiral ginger, corkscrew ginger, indian head ginger, (em inglês); caña de arroyo, cañagria, caña de la virgen, cañuela santa, (em espanhol); costus panaché, (em francês).
  • Família: Costaceae.
  • Características: herbácea robusta e entouceirada.
  • Porte: 1,00 a 1,60 metros.
  • Fenologia: ano todo, especialmente de janeiro a abril.
  • Cor da flor: vermelhas, brancas ou róseas, começando como cones marrons e desabrochando em grandes flores.
  • Cor da folhagem: verde claro com bordas brancas e ramos vermelhos.
  • Origem: Brasil, em praticamente todo o país, nas Antilhas e em vários países de América do Sul.
  • Clima: tropical/subtropical, úmido. Não suporta geadas.
  • Luminosidade: meia sombra.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Boa tarde Raul!
    Gostaria de saber se a famosa cana da Índia , como é conhecida no Nordeste, em São Paulo, chamamos bastão do Imperador…será a mesma? Uma senhora me comentou que é excelente, para ajudar na cura do câncer! Você saberia alguma coisa? Por favor
    Desde Já agradeço imensamente
    Grande Abraço
    Andréa Olionis

    • Boa tarde Andréa,

      Não é a mesma, o bastão-do-imperador (Etlingera elatior), FOTO é diferente do Costus.

      As flores e as folhas da Etlingera elatior são compostas por diversos flavonóides com atividade anticancerígena.

      Ouvi dizer que o extrato de Etlingera elatior promove a morte celular em células de melanoma, mas eu não sou especialista, por isso lhe recomendo pesquisar junto aos médicos sobre isto.

      Abraços

Secured By miniOrange