Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Curcuma longa

açafrão-da-terra, cúrcuma, gengibre amarelo

Foto de Ashay vb, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Ela forma grupos entouceirados com suas folhas grandes e lanceoladas, que caem no inverno, mas perduram quando cultivada em clima quente. Brinda grandes flores em forma de espiga, que podem ser aproveitas em arranjos junto com folhas de costela-de-adão. Os rizomas são utilizados na culinária depois de triturados, aromatizando molhos, carne vermelha, frango, peixes, arroz, sopas, legumes, curry e verduras cozidas. O açafrão-da-terra é também medicinal, anti-inflamatória, estimulante da digestão, diminui o colesterol, além de possuir um efeito terapêutico em problemas hepáticos.

Foto de Jonas Kakaroto Honorato, CC0, via Wikimedia Commons

Uma pesquisa feita pela USP de São Carlos em parceria com a Universidade Federal de São Carlos mostrou que o açafrão-da-terra pode ser um eficiente aliado no controle do mosquito da dengue. De acordo com o trabalho, coordenado pelo professor Vanderlei Salvador Bagnato, do Instituto de Física da USP, colocar pó da cúrcuma em locais onde o Aedes aegypti costuma se reproduzir, evita a evolução das larvas, já que a curcumina, molécula responsável pelo tom alaranjado dela, torna essas larvas fotossensíveis e, consequentemente, intolerantes à luz solar.

Foto de Simon A. Eugster, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Ela era usada na Índia há séculos como um augúrio de fertilidade, posta no ventre da mãe e no cordão umbilical dos recém-nascidos, afastando assim os maus espíritos. Seu corante amarelo é usado para tingir os sáris e as túnicas dos monges budistas.

No paisagismo deve ser pensada para formar agrupamentos protegidos dos ventos fortes e cultivada em solo levemente úmido e fértil, adubado com 50 gramas de superfosfato simples, associado a 5 kg de esterco bovino e 1 kg de cinzas de lenha, livres de sal e/ou gordura, por metro quadrado.

O nome Curcuma é proveniente do árabe “kurkum” ou “kunkuma” por sua cor parecida com o açafrão e longa deriva do grego, longo, referindo-se às folhas compridas da planta.

É reproduzida através dos rizomas, com a retirada de um pedaço do tubérculo com gemas e plantado a uma profundidade de 4 ou 5 centímetros.

  • Sinônimos estrangeiros: turmeric,(em inglês); azafrán de la India, polluelo, azafrán cimarrón; jengibre de dorar, yuquilla, turmérico, cúrcuma de la India, jengibrillo, palillo cholón, palillo chuncho, guisador, (em esp anhol); gelbwurzel, (em alemão); curcuma, (em italiano); safran des indes, (em francês); haldi, (na ìndia); lômiêt; rômiêt, (em Camboja); khamin; khamin-chan; khamin-kaeng, (em Tailândia); koneng; kunir; kunyit; tius, (na Indonésia); nanwin, (em Mianmar).
  • Família: Zingiberaceae.
  • Características: herbácea rizomatosa.
  • Porte: 40 a 90 centímetros de altura.
  • Fenologia: verão.
  • Cor da flor: branca.
    Cor da folhagem: verde escura na parte superior e verde claro no dorso.
  • Origem: Índia, Sudeste Asiático, Indonésia, Polinésia e Micronésia.
  • Clima: tropical/subtropical úmido.
  • Luminosidade: sol da manhã.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange