Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Drimys winteri

cataia, casca-d’anta

Foto de Robertín (Lin linao), CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Uma árvore com forma cônica, o tronco tem casca marrom-amarelada a acinzentada e é altamente aromática; as folhas são chamativas, cheirosas quando esmagadas e coriáceas, soltando cachos terminais de flores pequenas em forma de estrela que se transformam em frutos azulados. Devido à sua bela folhagem e flores, é utilizada como planta ornamental em jardins e parques.

Foto de A. Barra, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Ela é a árvore sagrada do povo indígena Mapuche, que vivem na região centro-sul do Chile e do sudoeste da Argentina e que a associavam ao “bem, à paz e à justiça”.

O nome Drimys vem do grego e significa “picante” ou “amargo”, referindo-se ao sabor das folhas e da casca e winteri é uma homenagem ao Vice-Almirante Sir John Winter (1555 –1638) que navegou com Sir Francis Drake (1540 –1596). O navio de Drake, o Golden Hind, e o navio do Capitão Winter, o Elizabeth, foram os únicos navios dos cinco originais a sobreviver à viagem ao Oceano Pacífico. No entanto, eles se separaram e o Elizabeth retornou ao Estreito de Magalhães. Foi aqui que o capitão Winter,  descobriu através dos nativos que viviam no Estreito que a casca de uma árvore local chamada de canelo, quando preparada como chá, evitaria que os marinheiros adoecessem. A vitamina C, vital para uma boa saúde e então desconhecida, estava presente na casca.

Foto de Inao Vásquez, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Propaga-se por sementes ou estacas semilenhosas.  As sementes, colhidas dos frutos maduros, devem ser semeadas em um substrato bem drenando e mantidas úmidas, mas não encharcadas. A germinação geralmente ocorre em 4-6 semanas. Quando por estacas, podem ser enraizadas em um substrato úmido, como areia ou perlita, ou em água. Elas devem ser mantidas em um local com luz indireta e úmida até que as raízes se desenvolvam e devem ter cerca de 10-15 cm de comprimento, coletadas de ramos jovens e saudáveis no início da primavera ou no final do verão.

  •  Sinônimos estrangeiros: winter’s bark, cortex winteri, Magellan bark,  (em inglês); canelo, corteza de Winter, canela magallánica, (em espanhol); winters rinde, magellanrinde, (em alemão); écorce de Winter, écorce de Magellan, (em francês); corteccia di Winter, corteccia di Magellano, (em italiano); foyé, (em mapuche).
  • Família: Winteraceae.
  • Características: árvore perene.
  • Porte: 4 a 12 metros de altura.
  • Fenologia: de julho a setembro.
  • Cor da flor: branca.
  • Cor da folhagem: verde azulada.
  • Origem: Brasil, no Sul, mas especialmente em Chile e na Patagônia Argentina.
  • Clima: temperado/subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno, sombra parcial.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange