Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Epidendrum fulgens

orquídea-da-praia, orquídea-da-restinga

Foto de The original uploader was Monocromatico at Portuguese Wikipedia., CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Esta orquídea é uma espécie terrestre, por vezes crescendo entre as rochas, nas praias perto do mar. As folhas são coriáceas e suas flores aparecem no topo das hastes. Seu cultivo requer um solo arenoso com baixa fertilidade, portanto com boa drenagem, já que não suporta o excesso de umidade. Nos jardins formam boas cercas vivas ou touceiras volumosas e altas.

O nome da espécie, fulgens, vem do latim: fulgere, que significa “brilhante”, “fúlgido”, “cintilante”. Isto é uma referência ao resplendor das flores, iluminadas pelo sol, no seu habitat praiano. Ela é típica na restinga, crescendo em solos arenosos, onde forma suas touceiras com raízes brancas e caules eretos.

A orquídea-da-praia foi descrita em 1834 pelo médico e botânico francês Adolphe-Théodore Brongiart, (1801 – 1876).

É propagada pelas sementes ou por divisão da touceira e o desenvolvimento é rápido.

  • Sinônimos estrangeiros: flor de garza real, bayoneta, orquídea de la playa, (em espanhol);  crucifix orchid, (em inglês); orchidée de plage, (em francês).
  • Família: Orchidaceae.
  • Características: orquídea perene.
  • Porte: 50 centímetros a 1,50 metros de altura.
  • Fenologia: primavera, verão e início do outono.
  • Cor da flor: alaranjada ou avermelhada.
  • Cor da folhagem: verde pálido.
  • Origem: restingas do sul e sudeste do Brasil.
  • Clima: subtropical/tropical.
  • Luminosidade: pleno sol.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange