Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Epipremnum pinnatum

jibóia, era-do-diabo

Foto de Forest & Kim Starr, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

Esta trepadeira, que antigamente era classificada como Scindapsus aureus, emite folhas pequenas quando nova ou quando é cultivada como forração, mas colada nos troncos das árvores e das palmeiras ou junto à muros, desenvolve uma folhagem vigorosa, coriácea e recortada, com quase 50 centímetros de comprimento, similar à costela-de-adão (Monstera deliciosa) Também pode ser cultivada em ambientes internos, mesmo longe da luz solar, não requerendo maiores cuidados, já que é bastante rústica, não sendo afetada por pragas ou doenças, mas apenas, eventualmente, por lesmas e caracóis.

Foto de Forest & Kim Starr, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

No paisagismo é ideal para revestir os troncos das árvores, quando estes são muito finos ou defeituosos, propiciando um belo aspecto, especialmente quando pode aparecer em várias árvores, formando colônias.

Foto de BiRdY777, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

A multiplicação de planta é feita pelas estacas, mais ou menos maduras, do caule.

  • Sinônimos estrangeiros: centipede tongavine, dragon-tail plant, taro vine, silver vine, (em inglês); potus, pothos, ciempiés, vid de tonga, planta de cola de dragón, (em espanhol); pothos, lierre doré, (em francês); goldene efeutute, (em alemão); pothos, potos, (em italiano); tibatib, (nas Filipinas); ngot, ngot khao, naang rong, (em Tai); ráy leo lá xẻ, ráy ngót, (em Vietnã).
  • Família: Araceae.
  • Características: trepadeira semi-herbácea perene.
  • Porte: apoiada em árvores pode alcançar 20 metros.
  • Cor da folhagem: verde com manchas brancas e amarelas.
  • Origem: Ilhas Salomão, Cingapura.
  • Clima: tropical/subtropical.
  • Luminosidade: sol da manhã/meia sombra/sombra.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 Comments

  1. Olá Raul,

    Eu comprei uma destas bem formadas com praticamente 1,5m onde as raízes adventicias estavam “grudadas” no tronco do suporte e precisei desgrudar e até cortar algumas das raízes para poder remover do tronco para colocar em um local onde quero que ela suba também, é um tronco de eucalipto na meia sombra.

    Agora estou na duvida se ela vai vai soltar novas raizes adventicias para que volte a grudar no novo local. Ela vai soltar novas raízes? será que prejudiquei a muda.

    Eu coloquei ela bem enconstada, esta toda amarrada e encostada neste novo tronco.

    Curitiba PR
    Mais uma vez, obrigada.Francine.

    • Olá Francine,

      Dificilmente irá grudar no tronco do eucalipto, esta árvore não aceita trepadeiras, raramente o pé-de-galinha (Syngonium podophyllum) consegue aderir.

      Seria melhor tentar que suba em uma outra árvore ou outro suporte.

      Abraços

      • Certo, entendi. Mas se eu trocá-la de arvore ou parede, vão crescer novas raizes adventicias?

        Obrigada

        • Francine,

          Sim, as raízes irão desenvolver normalmente.

          Abraços

          • Ai que bom, estava preocupada, muito obrigada por sempre responder minhas duvidas.
            Sou muito agradecida.
            Abrços.

            • Você merece, Francine!

              Abraços

  2. Parabéns meu mestre .. jibóia ela é planta tóxica posso colocala ambiente interno desde já agradeço??

    • Obrigado!

      O Epipremnum pinnatum é tóxico se ingerido, inclusive para cães e gatos.

      Contudo é muito difícil que alguém coma as folhas.

      Pode usa-la com tranquilidade.

      Abraços

  3. Nunca imaginei que ela fica com folhas tão grandes! Vou colocar no pé de uma árvore!

    • Faça isso, Maria Aparecida! Ela ficará bonita!!!

      Abraços

Secured By miniOrange