Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Foeniculum vulgare

erva-doce, funcho, funcho-doce, fiolho, erva-doce-de-cabeça, funcho-de-florença

Foto de Taken by Carsten Niehaus (user:Lumbar)., CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Uma herbácea com folhas longas, finamente divididas, com segmentos filiformes semelhantes a agulhas, muito aromática, com perfume que lembra o anis, é comestível, usada na culinária, em perfumaria e como aromatizante na fabricação de bebidas espirituosas e planta medicinal. Suas pequenas flores se organizam em grandes umbelas compostas e são muito atrativas para abelhas, borboletas e outros insetos polinizadores, além de repelir alguns insetos indesejáveis, como moscas e mosquitos. Os frutos são secos, de cor marrom ou verde-amarelada e dividem-se facilmente em duas partes, conhecidas como semente de erva-doce.

Foto de Harry Rose from South West Rocks, Australia, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

O bulbo é consumido cru em saladas ou cozido em várias preparações culinárias, as folhas são usadas para aromatizar saladas, sopas e pratos de peixe e as sementes, com um sabor doce e anisado, são usadas como especiarias em panificação, doces, e para temperar carnes e legumes. Suas propriedades digestivas, ajudam a aliviar problemas como indigestão, gases e cólicas.

Foto de Davefoc, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Em projetos de paisagismo, que buscam criar habitats sustentáveis, o funcho pode ser uma adição valiosa, fornecendo alimento e abrigo para diversas espécies de insetos benéficos e pode ser usado em bordaduras e canteiros para criar camadas de vegetação e adicionar interesse visual e sensorial durante a floração, perfumando o ambiente de forma agradável e combinando bem com outras plantas aromáticas como lavanda, alecrim e hortelã-pimenta. O Funcho se adapta bem ao cultivo em vasos e contêineres, podendo ser utilizado, também, para decorar varandas e pátios.

Na Roma Antiga, era usado como erva medicinal e para espantar insetos. Os romanos consideravam o funcho uma planta sagrada e acreditavam que ele possuía propriedades mágicas e curativas. Eles associavam a planta à longevidade, força e coragem. Segundo uma lenda grega, Prometeu usou o caule de funcho para roubar o fogo dos deuses e entregá-lo à humanidade. O funcho, portanto, simbolizava a iluminação e a sabedoria. Durante a Idade Média, na Europa, o funcho era pendurado sobre portas e janelas para afastar espíritos malignos e bruxas. Era comum encher as fechaduras das portas com sementes de funcho para impedir a entrada de maus espíritos.

É multiplicado por sementes, diretamente no local definitivo, pois o funcho não gosta de ser transplantado, elas devem ser semeadas a uma profundidade de cerca de 1 cm. mantendo uma distância de aproximadamente 30 a 45 cm entre as plantas para permitir um bom crescimento. A germinação pode levar de 1 a 2 semanas.

  • Sinônimos estrangeiros: fennel, fenkel, sweet fennel, wild fennel, (em inglês); hinojo, (em espanhol); fenchel, (em alemão); fenouil, (em francês); finocchio, (em italiano); shamar, (em árabe); huí xiāng, (em chinês); fenneru, (em japonês); saunf, (na Índia); rezene, (em turco).
  • Família: Apiaceae.
  • Características: herbácea perene.
  • Porte: 0,70 a 1,40 metros de altura.
  • Fenologia: final da primavera até o início do outono.
  • Cor da flor: amarela.
  • Cor da folhagem: verde azulada.
  • Origem: sul da Europa, norte da África, Turquia, Açores, arquipélago da Madeira, Ilhas Canárias e Cabo Verde.
  • Clima: temperado ou subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno, com pelo menos 6 horas de luz solar direta por dia.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange