Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Gelsemium sempervirens

Gelsémino, falso-jasmim, jasmim-carolina

Esta trepadeira, cuja flor é símbolo da Carolina do Sul, Estado localizado no Sudeste dos Estados Unidos, é longamente mencionada na medicina homeopática. No paisagismo, prefiro usá-la em cercas ou portões próximos dos acessos, para aproveitar melhor a fragrância de suas flores que atraem muitas borboletas. Seus ramos de tons avermelhados são finos e fortes, mas não conseguem suportar o peso de suas folhas coriáceas, por esse motivo é indispensável conduzi-la através de guias ou apoios. É interessante podá-la discretamente depois da florada, isto incentiva o florescimento futuro.

Apesar de muito chamativa, ela faz parte de uma longa lista de trepadeiras ignoradas no paisagismo. No nosso país dispomos de mais de uma centena de cipós que podem ser usados nos jardins nas mais diversas situações e, sem embargo, são levadas em conta apenas pouco mais de meia dúzia de espécies, tornando nossa paisagem um tanto monótona, quando poderia ser riquíssima graças à abundância da nossa flora. 

  • Sinônimos estrangeiros: Yellow jessamine, jasmine, carolina jasmine, jessamine, trumpetflower, gelsemium, woodbine (em inglês); falso jazmín, jazmín real, jazmín de Carolina, gelsemio (em espanhol).
  • Família: Loganiaceae.
  • Características: Trepadeira semi-lenhosa e ramificada.
  • Porte: Ramos com cerca de 6 m de comprimento, desde que com ajuda de suportes.
  • Fenologia: Verão e outono.
  • Cor da flor: Amarelo, às vezes com o centro alaranjado, em cachos e com formato de trombeta. Muito perfumada.
  • Cor da folhagem: Verde-escuro e brilhante, podendo adquirir tons cúpreos no inverno.
  • Origem: Sul dos Estados Unidos, México e América Central.
  • Clima: Temperado/ subtropical
  • Luminosidade: Sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.