Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Gladiolus x hortulanus

gladiólo, palma-de-santa-rita

Foto de 3268zauber, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

O Gladiolus x hortulanus é resultado da hibridização de várias espécies de Gladiolus, essa hibridação foi realizada para desenvolver variedades com flores maiores, cores mais vibrantes e uma melhor resistência a doenças e condições de cultivo adversas. Suas folhas surgem a partir de um talo curto, nascendo diretamente do cormos, que são estruturas de armazenamento subterrâneo semelhantes aos bulbos, elas são longas, estreitas, laminares com nervuras paralelas e dispostas em forma de leque. As inflorescências despontam no alto de hastes longas, que agrupam  flores em forma de funil e abrem-se de maneira sucessiva, com uma grande variedade de tamanhos, formas e combinações de cores, atraindo polinizadores como abelhas e borboletas, que contribuem para a biodiversidade e saúde do ecossistema do jardim. Preferem climas temperados ou s ubtropicais, mas são sensíveis à geadas e ventos fortes, crescendo melhor em solos bem drenados, ricos em matéria orgânica, com uma adubação equilibrada, com ênfase em fósforo e potássio para promover a floração. O fertilizante Forth Flores é ideal. As flores murchas devem ser removidas para estimular uma floração contínua e evitar o desperdício de energia da planta na produção de sementes.

Foto de Uleli, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Muito utilizados em bordaduras, canteiros e como plantas de destaque devido à sua altura e cores vivas, também são populares como flores de corte, devido à sua durabilidade e estética impressionante em arranjos florais, comumente utilizados em buquês, decorações de casamentos e outros eventos festivos.

Foto de Audrey from Central Pennsylvania, USA, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Seu nome deriva do latim gladius que significa espada.

Os cormos devem ser plantados na primavera ou no outono, a uma profundidade de 7 a 14 centímetros.

  • Sinônimos estrangeiros: sword-lily, gladiolus, cornflag, (em inglês); gladiolo común, espadaña, (em espanhol); glaïeul commun, gladiole, (em francês); gladiolo comune, giglio di San Giovanni, (em italiano); schwertlilie, gladiole, (em alemão); jiànlán, (em chinês); gurajorasu, (em japonês); saif, (em árabe); swaardlelie, gladiool, (em africâner).
  • Família: Iridaceae.
  • Características: planta herbácea bulbosa. Embora perene, os gladíolos precisam ser desenterrados e armazenados adequadamente no inverno em regiões com geadas para protegê-los do frio.
  • Porte: 70 centímetros a 1,20 metros de altura.
  • Fenologia: primavera, verão e outono.
  • Cor da flor: branca, creme, salmão, amarela, vermelha, lavanda, laranja, azul, cor-de-rosa, lilás e bicolor.
  • Cor da folhagem: verde-escura e opaca.
  • Origem: híbrido criado através do cruzamento de várias espécies de gladíolos nativas da África do Sul.
  • Clima: temperado/subtropical.
  • Luminosidade: Sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange