Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Heliconia rostrata

Helicônia, caeté, bananeira-do-brejo, papagaio

Esta helicônia, que faz parte de um grupo botânico com mais de 250 espécies, abre uma grande inflorescência com hastes longas e pendentes, carregadas de flores. As brácteas, de cores vermelho, verde e amarelo, encerram flores muito bonitas e de impactante colorido. Elas surgem do interior dessas brácteas, produzindo abundante néctar, muito atrativo para os beija-flores, os morcegos e as abelhas. A indico para a criação de renques junto à muros e maciços formando grupos. Precisa ser cultivada em regiões onde os invernos não são muito frios, à meia-sombra, em solo rico em matéria orgânica e levemente úmido, resguardada dos ventos.

O nome foi dado em homenagem ao Monte Hélicon, próximo ao Golfo de Corinto, na Grécia, onde, acreditava-se, vivia Apolo e as musas inspiradoras das artes. É flor nacional na Bolívia e no Peru.

  • Sinônimos estrangeiros: Crab claw, lobster claw, false-bird-of-paradise, (em inglês); helicônia rostrè, (em francês);  platanillo, ave del paraíso, muela de langosta, (em espanhol); patuju, (na Bolívia); tucán, (em El Salvador).
  • Família: Heliconiaceae
  • Características: Arbusto herbáceo entouceirado.
  • Porte: 2,00 a 4,00 m de altura.
  • Fenologia: Ano todo.
  • Cor da flor: Vermelha com bordas amarelas.
  • Cor da folhagem: Verde claro.
  • Origem: Brasil, Bolívia, República Dominicana, Belize, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Honduras, Panamá, Colômbia, Equador, Venezuela, Argentina, Paraguai e Peru.
  • Clima: Tropical/subtropical.
  • Luminosidade: Meia-sombra/sol.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Eu tenho e gosto muito.

    • Realmente é muito vistosa!