Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Lecythis pisonis

sapucaia, sapucaieira, cumbuca-de-macaco, marmita-de-macaco, quatetê, cabeça-de-macaco

É uma árvore que impressiona pelas flores e a brotação simultânea que ocorre na primavera. As abelhas se alimentam do néctar e os frutos são procurados por catetos, antas, queixadas, papagaios, araras e roedores diversos. Já os macacos metem as mãos no fruto para pegar as castanhas e afobados, e as vezes assustados, não conseguem abri-las, originando o ditado: “macaco velho não mete a mão em cumbuca”. Mas são os morcegos frugívoros os responsáveis pela dispersão das sementes – que as levam longe – dado que as caídas junto a árvore não conseguiriam germinar.

Essas castanhas, além de saborosas, são ricas em proteínas e fibras, contendo selênio, uma substancia antioxidante que retarda o envelhecimento celular e fortalece o coração.

A classificação botânica homenageia Willem Piso (ou Pies em holandês) (1611 – 1678) médico que participou da expedição patrocinada pelo conde Maurício de Nassau, escrevendo em 1648 sua Historia Naturalis Brasiliae, o primeiro livro que trata as doenças tropicais e terapias indígenas, retratando a flora e a fauna do Brasil.

Muito recomendada para amplos jardins, próximos de espelhos d’água, mas contraindicada em vias púbicas por causa do tamanho dos frutos.

  • Sinônimos estrangeiros: monkey pot, paradise nut) (em inglês); carguero, olleto (na Argentina); olla de mono, cabeza-de-mono (no Peru); olleto (em Colômbia)
  • Família: Lecythidaceae
  • Características: árvore decídua.
  • Porte: 10 até 20 m de altura, podendo alcançar mais de 35 m na floresta nativa.
  • Fenologia: primavera, junto com a brotação lilás arroxeado.
  • Cor da flor: azul-claro
  • Cor da folhagem: verde.
  • Origem: Amazônia peruana, Colômbia, Brasil, no Ceará, Bahia, Espírito Santo, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Rio de Janeiro, na floresta litorânea e na Amazônia oriental ao longo do rio Amazonas, em áreas periodicamente alagadas.
  • Clima: tropical/subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno.

Responder Raul Cânovas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

4 Comments

  1. Por favor. Tenho algumas árvores no meu quintal que são altas muito cheirosas e da um fruto semelhante a fruta do comde. A fruta cai no chá o e vai se abrindo e soltando os frutos tipo sementes do fruto do conde arvires chega a 30 metros. Qual o nome dela

    • Olá Bim,

      Você tem como nos enviar fotos para uma melhor identificação?

      abraços

  2. Tenho uma SAPUCAIA com aproximadamente 20 m de altura. Todo ano é um espetáculo suas flores e brotacoes . Mas ela não forma os frutos. Sabe dizer o por que?

    • Olá Nelly,

      Os motivos podem ser os seguintes:

      1- Genéticos, quando nunca produziu frutos. Não há remédio para isto;
      2- As flores que nascem em cachos são andróginas, ou seja, possuem os 2 sexos separadamente na mesma flor e precisam de determinados polinizadores para auxiliar a reprodução. Abelhas, uma determinada vespa e um besouro,cumprem essa missão. Quando ausentes não há possibilidade de frutos;
      3- A deficiência de elementos, como: fósforo, potássio, cálcio, magnésio e ferro podem causar abortamento das flores, impedindo o desenvolvimento dos frutos. Neste caso uma adubação pode solucionar o problema. O Forth Frutas é um fertilizante muito eficaz.

      Abraços