Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pandorea jasminoides

trepadeira-de-arco, pandora

Foto de Forest & Kim Starr, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

Seu nome comum se refere ao fato de ser muito cultivada emoldurando arcadas, mas também cercas, grades e pérgolas, as flores grandes e perfumadas surgem em pencas. Há uma variedade “Alba”, com flores totalmente brancas. A trepadeira-de-arco expande raízes fortes e profundas, portanto não deve ser cultivada próxima de tubulações subterrâneas. As podas são aconselhadas, quando feitas após a floração, restringindo seu crescimento. É muito tolerante à poluição atmosférica, não sendo atacada por doenças ou pragas.

Foto de Yercaud-elango, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

A classificação botânica Pandorea alude à caixa de Pandora, na Mitologia Grega, de onde saíram todos os males da humanidade, em referência a grande quantidade de sementes que os frutos desta trepadeira contêm, entretanto elas raramente são produzidas pela planta no Brasil.

É multiplicada por estacas de ponteiro nos finais do inverno.

  • Sinônimos estrangeirosbower of beauty, bower vine, bower climber, (em inglês); bignonia rosada, arbusto de pandora, (em espanhol); pandorea rampicante, (em italiano); bignone faux jasmin, (em francês); rosa laubenwein, (em alemão).
  • Família: Bignoniaceae.
  • Características: trepadeira semi-lenhosa.
  • Porte: ramos com cerca de 4 a 5 metros de comprimento.
  • Fenologia: ano todo, mas em maior quantidade na primavera e verão.
  • Cor da flor: branca ou rosa claro com o fundo púrpura.
  • Cor da folhagem: verde-escuro.
  • Origem: leste da Austrália, Malásia, Nova Guiné e Nova Calcedônia.
  • Clima: subtropical. Tolera frio e geadas leves.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange