Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Peltophorum dubium

Cambuí, canafístula, angico amarelo, amendoim, guarucaia, sobrasil, faveira, farinha-seca, tamboril-bravo, camurça, quebra-serra, tamboril-branco, tamburi, barbatimão

Há poucos dias, na rodovia Fernão Dias, em Minas Gerais, tive a oportunidade de contemplar esta árvore de grande porte, de até 25 metros de altura, com copa ampla, globosa e tronco cilíndrico de até um metro de diâmetro. A casca é marrom-acinzentada e sua madeira rosada é bastante dura, sendo usada na marcenaria, construção civil e no fabricação de dormentes. As folhas delicadamente penadas, produzem um belo efeito decorativo. Fornece uma ótima sombra e por ser de crescimento rápido pode ser aproveitada em estacionamentos, calçadas e em amplos jardins. Suas flores são perfumadas e dão um grande impacto visual. É considerada como uma espécie oportunista, beneficiando-se de clareiras e ótima para recuperação de áreas degradadas. Muito visitada por abelhas e diversos insetos pequenos. Cresce bem em qualquer solo, inclusive ácidos, mas não tolera os rasos, pedregosos ou demasiadamente úmidos.

  • Sinônimos estrangeiros: copperpod, yellow-flamboyant, yellow flametree, yellow poinciana, yellow-flame, (em inglês); yvyrá-pytá, ibirá puitá guazú, ibirapitá, (na Argentina); árbol de artigas, (no Uruguai); pacay, (na Bolívia); yvyra pyta, (no Paraguai).
  • Família: Fabaceae.
  • Características: Árvore decídua a semidecídua.
  • Porte: 15 a 25 m, copa redonda e densa.
  • Fenologia: A partir de outubro até fevereiro.
  • Cor da flor: amarelo-dourado.
  • Cor da folhagem: verde médio.
  • Origem: Desde o Estado da Bahia até Rio Grande do Sul e também na Argentina, Uruguai, Bolívia e Paraguai.
  • Clima: subtropical/ tropical.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.