Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Philodendron bipinnatifidium

Guaimbê, banana-de-macaco, imbê, banana-timbó, banana-do-brejo

Esta espécie apresenta grandes folhas, com 1,30 metros de comprimento e recortes lanceolados, mais ou menos crespos e habita nos afloramentos rochosos, na restinga e até como aquática. É vista de forma ascendente a grande altura, vegetando nas copas das árvores. Caboclos e caiçaras aproveitam o caldo de suas folhas maceradas que, quando jogado nas águas, causam a dormência dos peixes e, em seguida, flutuam na superfície, para serem colhidos.

Os nomes Philodendron bipinnatifidum e Philodendron selloum foram aceitos como duas espécies desassociadas antigamente. Entretanto, estudos recentes, focando as características sexuais, afirmam que estas são da mesma espécie.

É um dos filodendros mais utilizados no paisagismo, tanto em áreas internas como em vasos nos terraços e varandas, sendo resistente às doenças e pragas mais comuns, desde que sejam respeitadas suas melhores condições de desenvolvimento. 

  • Sinônimos estrangeiros: Lacy tree philodendron, horsehead philodendron, (em inglês); güembé, garra de león, filodendro paraguayo, mbuambé, guaimbê, imbê, aimbé, wembé, banana de imbé, cipó-imbé, banano de mono, filodendro, (em espanhol).
  • Família: Araceae.
  • Características: Arbusto semi-lenhoso.
  • Porte: 2,00 metros
  • Fenologia: Ocasional.
  • Cor da flor: Uma espata creme com 30 cm de comprimento, parecida com a flor do antúrio.
  • Cor da folhagem: Verde-escura e brilhante.
  • Origem: Argentina, Bolívia, Paraguai e Brasil, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.
  • Clima: Subtropical, tolerante às baixas temperaturas.
  • Luminosidade: Sol ou sombra parcial.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

8 Comments

  1. Olá mestre Raul, como vai? Estou encantado e admirado com o teor do seu site, quem dera assistir a uma oratória sua. Bom, sou estudante de paisagismo, pelo IBRAP, me formo em breve. Coleciono plantas, já tive muitas, mas vivendo hoje em apartamento, o número é restrito. Entre as espécies, tenho alguns philodendros, e gostaria, se possível, da sua ajuda para encontrar um caminho de pesquisa para identificação. Tenho ao menos 4 guaimbés de folhas recortadas com detalhes diferentes e tudo que encontro em pesquisas surgem como bipinnatifidum, nenhuma outra referência além dos conhecidos xanadu, elegans e tortum. Agradeço. Um abraço. Roberto

    • Olá Roberto,

      Fico feliz sabendo de seu acompanhamento!

      Quem pode orienta-lo é Eduardo Gonçalves, da Xanadu Biofilia e Paisagismo, ele é especialista em Philodendrons: https://www.facebook.com/profile.php?id=100003925568311

      Abraços

      • Bom dia Raul, como vai?

        Show!! Agradeço a dica. Vou falar com o Eduardo.

        Abraço!!

        • Perfeito Roberto!

          Abraços

  2. olá Raul !! tudo bem ?

    fiz o curso de telhados verdes e observei que vc não indicou nenhuma espécie de filodendros , nem mesmo o guaimbé

    aqui no sul sempre incluo estas espécies em telhados e paredes verdes .
    tem alguma razão especial de não indicado os filodendros ?

    grande abraço !!

    • Olá Cláudio,

      Os filodendros são plantas de sombra parcial ou sol nas primeiras horas do dia. O Philodendron bipinnatifidium suporta o sol pleno, não obstante seu desenvolvimento seja melhor em locais onde a luz solar seja filtrada.

      Abraços

  3. Gosto muito dessa planta. Acho uma planta poderosa, enche os olhos quando está em um ambiente. Mas já plantei uma muda que trouxe do sítio da minha mãe. Mas não pegou. Que tipo de solo ela aprecia será?

    • Ivolaine,

      O Philodendron bipinnatifidium desenvolve bem em solos ricos em matéria orgânica, formada por detritos vegetais ou animais, como esterco, borra de café, torta de mamona, etc.

      Abraços