Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Conium maculatum

cicuta, cicuta malhada, abioto

Foto de Bruce Ackley, The Ohio State University, Bugwood.org, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

Esta erva é conhecida há muito tempo pelo altíssimo poder tóxico, suas essências afetam o sistema nervoso central, causando em poucos minutos boca seca, convulsões, taquicardia, problemas respiratórios, paralisia muscular e por último levando à morte , inclusive o envenenamento também pode resultar na inalação e no contato com a pele. Além de sua utilização para envenenar a ponta de flechas, é notória como o “veneno de Sócrates”, o filósofo grego (século V a.C.), bebeu um chá de cicuta num processo de auto envenenamento, na época em que foi acusado de ateísmo, de desrespeitar os deuses, da prática de inovações religiosas e de corrom per seus discípulos. Antes de morrer, conforme contam Platão e Xenofonte, o mestre insinuou uma dúvida aos homens que o acusavam: “E agora chegou a hora de nós irmos, eu para morrer, vós para viver; quem de nós fica com a melhor parte ninguém sabe, exceto os deuses.

Foto de Bruce Ackley, The Ohio State University, Bugwood.org, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

A planta possui caules ocos e estriados, verde escuros, com estrias purpúreas na região basal. A cicuta é bastante frondosa na parte superior e as folhas exalam um cheiro desagradável, semelhante a urina. Suas flores são pequenas, formando umbelas. Cresce em ambientes úmidos, ricos em nitrogênio e sombreados, como as margens de cursos de água, sendo muito parecida com a erva-doce e a salsinha, motivo que pode ocasionar intoxicações graves. Para evitar isto basta sentir seu odor fétido.

Foto de Javier martin, Public domain, via Wikimedia Commons

  • Sinônimos estrangeiros: hemlock, poison hemlock, snakeweed, wild hemlock, spotted corobane, (em inglês); cicuta, (em espanhol); cicuta maggiore, (em italiano); ciguë tachetée, grande ciguë, ciguë maculée, (em francês); gefleckte schierling,  (em alemão); kurdumana, (na Ìndia).
  • Família: Apiaceae.
  • Características: herbácea perene.
  • Porte: 1 a 2 metros de altura.
  • Fenologia: Verão e outono.
  • Cor da flor: branca.
  • Cor da folhagem: verde-escura.
  • Origem: Europa, Médio Oriente e bacia mediterrânica.
  • Clima: temperado/subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange