Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pleomele reflexa

Pleomele, dracena-malaia, pau-d’água

Com folhas curtas, estreitas e pontudas dispostas em espiral no caule e nas extremidades dos ramos, prefere solo soltos, evitando a podridão das raízes, causada pelo fusarium. Desenvolve em locais onde outras plantas não prosperam e se destaca graças ao brilho de suas folhas matizadas e a sua silhueta peculiar.

Seu uso no paisagismo e na decoração dos ambientes internos é um tanto exagerado devido a seu aspecto singular. Entretanto é uma boa opção quando se pretende destacar um ponto focal.

É uma das plantas usadas no estudo de ar limpo da NASA e demonstrou ajudar a remover o formaldeído, o xileno e o tricloroetileno, tornando-a uma alternativa interessante nos interiores das residências.

  • Sinônimos estrangeiros: song of India, (em inglês); canción de la Índia,  (em espanhol).
  • Família: Asparagaceae .
  • Características: arbusto semi-lenhoso.
  • Porte: 3 a 5 metros de altura, com tronco ramificado.
  • Fenologia: Final do inverno.
  • Cor da flor: grená, perfumada, sem valor ornamental.
  • Cor da folhagem: verde e amarelo limão.
  • Origem: Ilhas Mascarenhas, Moçambique e Madagascar.
  • Clima: tropical/ subtropical.
  • Luminosidade: sol matutino, meia sombra.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

4 Comments

  1. Boa tarde !
    Mestre esse estudo está incluído ás espécies verde e áurea ?
    Grata

    • Boa tarde Inês,

      Sim, as duas são pleomeles e não há uma diferencia a não ser pelo aspecto.

      Abraços

  2. Professor Raul Cânovas, parabéns pelo seu magnífico trabalho.

    • Obrigado Dalila!