Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pritchardia pacifica

palmeira-leque-de-fiji, palma-abanico, palmera-de-fiji

Foto de Kumar83, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Esta palmeira, com tronco liso e acinzentado de 25 centímetros de diâmetro, é revestido por fibras marrons na parte mais alta e liso no restante, é muito indicada para as regiões litorâneas, onde luze suas grandes folhas palmadas, plissadas e arredondadas. Suas flores tem entre 60 e 90 centímetros de comprimento, sendo aromáticas.

Foto de Lokal_Profil, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

De grande valor em parques e jardins, pode ser plantada formando grupos nas regiões tropicais litorâneas do Brasil, principalmente no Norte,  Nordeste e Sudeste. O solo deve ser úmido mas bem drenado.

No arquipélago de Fiji suas folhas eram usadas como leques, conhecidas como Iri masei ou Ai viu, e usadas para abanar os  chefes locais, assim como para a proteção do sol e das chuvas.

Foto de Forest and Kim Starr, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

O nome Pritchardia é uma homenagem a William Thomas Pritchard (1829-1907), oficial britânico que foi cônsul em Fiji, também aventureiro e autor de Polynesian Reminiscences em 1866. O epíteto específico se refere ao Oceano Pacífico.
É reproduzida por sementes.

  • Sinônimos estrangeiros: palmera de Fiji, palmera de abanico,  (em espanhol); Fiji fan palm, (em inglês); palmier de Fiji, (em francês); Fiji-Fächerpalme, (em alemão).
  • Família: Arecaceae.
  • Características: palmeira de tronco único.
  • Porte: até 10 metros de altura.
  • Fenologia: verão.
  • Cor da flor: amarela e perfumada.
  • Cor da folhagem: verde claro.
  • Origem: principalmente em Tonga, mas também em Fiji, Samoa, Ilhas Marshall e Ilhas Marquesas.
  • Clima: tropical e subtropical quente. Não tolera temperaturas baixas.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange