Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pseudobombax grandiflorum

embiruçu, paina-do-campo, paineira-branca, embira-graúda

Foto de Bruno Arine, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Esta espécie, de tronco liso e comprido, é muito indicada para ser cultivada em solos úmidos, onde cresce rápido, alcançando mais de 3 metros em dois anos. Igualmente deve ser lembrada para áreas degradadas desde que bem irrigadas, assim como na regeneração de taludes onde há voçorocas. Suas flores grandes e perfumadas são polinizadas por morcegos, periquitos, mariposas, macacos-prego e beija-flores, sendo espontânea em regiões da Mata Atlântica como as do Cerrado. É de levar em conta que, por florescer em inverno, época com poucas flores, as abelhas-arapuã visitam a árvore para produzir mel em abundancia.

Foto de Bruno Arine, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

A paina que cobre as sementes do embiruçu pode ser utilizada para o preenchimento de almofadas e travesseiros, por ser leve e delicada.

Nos jardins sua silhueta é notável no inverno, dada a florada branca com a copa despida de folhas, circunstância que a destaca na paisagem.

Seu nome botânico Pseudobombax significa falso bombax; e o epíteto grandiflorum refere-se ao tamanho grande das flores. O nome popular embiruçu deriva do tupi mbira-assu, que é uma fibra extraída da casca de algumas árvores, para a confecção de barbantes.

Foto de Artur403, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Para sua multiplicação, deve-se colher os frutos diretamente da árvore, quando começam sua abertura natural. Depois de colhidos, esses frutos devem ser postos no sol, para abrirem totalmente e, em seguida, se faz a retirada manual das sementes, que devem ser semeadas em local sombreado e úmido. A germinação acontece em uma ou duas semanas, quando é feita a repicagem.

  • Sinônimos estrangeiros: brazilian shaving-brush, (em inglês).
  • Família: Malvaceae.
  • Características: árvore decídua.
  • Porte: 15 a 20 metros de altura e 90 centímetros de DAP.
  • Fenologia: maio até setembro, com a árvore despida de folhas.
  • Cor da flor: branca.
  • Cor da folhagem: verde médio.
  • Origem: Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.
  • Clima: subtropical/tropical, úmido. Não tolera temperaturas muito baixas.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange