Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Punica granatum

romãnzeira, romãzeira, milgreira, romeira, romãnzeira-de-jardim

Cultivada desde tempos remotos tem, além do interesse frutícola, grande consumo devido às suas propriedades medicinais. Seus frutos possuem sabor doce e são muito aromáticos e com eles prepara-se a granadina, que é um xarope muito eficiente, para combater as infecções da garganta. Da raiz extrai-se um bom tenífugo, para expulsar vermes-solitários e outros parasitas intestinais. A planta é rica em taninos, principalmente as cascas do tronco e dos frutos, sendo aproveitadas como adstringentes e para curtir peles.

Na Grécia Antiga era consagrada à deusa Afrodite, por causa de seus supostos poderes afrodisíacos. A arvoreta era cultivada nos jardins do Rei Salomão e também pelos fenícios e egípcios, estes últimos colocavam frutos das árvores nos túmulos das pirâmides. Também em Roma tinha uma importância fundamental nas cerimônias e nos cultos como símbolo de fortuna, ordem e fertilidade. Para os judeus a romã ou rimmon como era chamada, tem um poderoso significado nas práticas do ano novo, quando acreditam que esse ano novo sempre será melhor do que aquele que está findando. Chegando eles à terra prometida, os 12 observadores que foram enviados para aquela região voltaram carregando os frutos dessa e de outras árvores como a revelação da fecundidade da terra que Jeová prometera.

Hoje, seu cultivo é feito em mais de uma centena de países, sendo Tunísia, Turquia e Espanha os principais produtores. Na Espanha, onde é chamada de granada, seu valor é inestimável e da seu nome a Granada, um município espanhol, capital da comarca da Veiga de Granada.

Seu valor paisagístico é bastante sedutor, não apenas pelas flores e pelos frutos, mas também pela graciosidade de sua estampa.

  • Sinônimos estrangeiros: pomegranate, grenadier, chiendent, (em francês); granado, mangrano, granado, (em espanhol); melograno, (em italiano); zakuro, (em japonês), witch grass, (em inglês).
  • Família:  Punicaceae
  • Características: Arvoreta semidecídua.
  • Porte: 3 a 4 metros
  • Fenologia: Abril a junho. Frutificação setembro.
  • Cor da flor: Vermelha.
  • Cor do fruto: Vermelho
  • Cor da folhagem: Verde claro
  • Origem: Grécia, Síria, Chipre, Irã e as terras altas do Turcomenistão.
  • Clima: Temperado/subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.