Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Rudbeckia hirta

margarida-amarela, bem-me-quer, mal-me-quer, rudbéquia

Foto de Krzysztof Ziarnek, Kenraiz, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Uma planta florífera e chamativa, que luze em maciços como complemento de grupo de arbustos. Nos meses com temperaturas altas surgem suas flores amarelo ouro, com o centro de coloração marrom-arroxeado, atraindo borboletas e pássaros. As folhas são pilosas e ásperas, com bordas serrilhadas.

Foto de Krzysztof Ziarnek, Kenraiz, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Precisam de solos ricos em matéria orgânica e muito sol para florescerem em abundancia e são muito apropriadas para a região sulina do Brasil assim como em zonas serranas.

As flores, folhas e raízes em chás, são antibacterianas, antifúngicas, tônicas e combatem resfriados e gripes. Foi designada a flor do estado de Maryland – USA, em 1918.

Foto de Andrea Moro, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Sua denominação hirta vem do latim e se traduz como “peludo”, por causa das folhas e caules.

Multiplica-se por sementes que germinam em uma ou duas semanas ou por divisão de plantas.

  • Sinônimos estrangeiros:  black-eyed Susan, brown-eyed Susan, gloriosa daisy, yellow oxeye daisy,(em inglês); margarita amarilla, rudbeckia, (em espanhol); marguerite jaune, rudbeckie, (em francês); arage-hangonsou (em japonês).
  • Família: Asteraceae.
  • Características: planta herbácea bianual.
  • Porte: 50 a 80 centímetros.
  • Fenologia: primavera, verão e início do outono.
  • Cor da flor: amarela.
  • Cor da folhagem: verde-escura.
  • Origem: Estados Unidos.
  • Clima: temperado/subtropical.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange