Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Salvia farinacea

sálvia-azul, sálvia-farinhenta

Foto de cultivar413 from Fallbrook, California, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Uma linda planta para formar grupos densos como forração de canteiros, as folhas são verde-acinzentadas e tem as bordas serrilhadas e suas flores perfumadas, formando espigas intensamente azuis, são um espetáculo, atraindo beija-flores, abelhas e borboletas.

Foto de Rob Hille, Public domain, via Wikimedia Commons

No paisagismo é, além de apropriada como forração combinando com arbustos, cultivada em jardineiras e vasos em pátios e terraços ensolarados. Ao criar o canteiro deve-se plantar as mudas guardando uma distância de 30 centímetros entre elas. Sempre é aconselhável uma poda leve após a floração, removendo flores murchas e folhas velhas. No início da primavera uma adubação com farinha de ossos e esterco de galinha estimulará floradas intensas. É imune a pragas ou doenças, desde que não seja regada em demasia.

A reprodução é por sementes ou por estacas feitas no final do inverno ou início da primavera.

Foto de W. Bulach, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

  • Sinônimos estrangeiros: salvia azul, (em espanhol); mealycup sage, mealy sage, blue sage, (em inglês); sauge farineuse, (em francês); salvia blu, (em italiano); mehlige salbei, ahriger salbei, ahren-salbei, oehl-salbei, (em alemão).
  • Família: Lamiaceae.
  • Características: herbácea perene.
  • Porte: 40 a 90 centímetros de altura.
  • Fenologia: primavera, verão, outono.
  • Cor da flor: azul, há uma variedade com flores brancas, “Alba”.
  •  Cor da folhagem: verde-acinzentado.
  • Origem: México e sul dos Estados Unidos.
  • Clima: temperado/subtropical serrano.
  • Luminosidade: Pleno sol.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange