Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Solandra grandiflora

Cálice, solandra

Esta trepadeira é de crescimento rápido e perene. Velozmente se enraíza e agarra a vegetação circundante para obter suporte. Estas vinhas podem facilmente exceder mais de 10 metros de comprimento. Cada nó do ramo brotará e arraigará, dando a planta inteira mais estabilidade e um sistema radicular maior para melhorar sua capacidade de acessar nutrientes essenciais.

As grandes flores são amarelas, crescem até 25 cm de comprimento e tomam a forma de sinos ou cálices. Começam brilhantes, brancas e amarelas com listras roxas ou marrons por dentro e, à medida que a flor envelhece, a cor escurece, variando em tons âmbar ou amarelo dourado. Durante a noite produzem uma fragrância doce, semelhante ao coco, atraindo morcegos.

Ela é indígena da região central do México e no sul da Califórnia, Texas, Louisiana, Mississippi, Alabama, Carolina do Sul, Carolina do Norte e Flórida. Cresce na América Central, e até se espalhou para a América do Sul e para várias ilhas do Caribe.

Na antiga cultura huasteca, do México, as flores frescas são consumidas como forma de induzir trances profundos, onde são capazes de responder a perguntas difíceis e diagnosticar doenças.

Deve ser cultivada junto a suportes firmes devido a sua robustez.

  • Sinônimos estrangeiros: chalice vine, cup of gold, (em inglês); arbol del viento, cáliz, bolsa de judas, copa de oro, floripondo del monte, trompetero gigante, (em espanhol);
  • Família: Solanaceae;
  • Características: Trepadeira lenhosa;
  • Porte: 8 a 10 metros;
  • Fenologia: Julho e agosto;
  • Cor da flor: amarelo;
  • Cor da folhagem: Verde brilhante;
  • Origem:. América tropical;
  • Clima: Tropical/ subtropical;
  • Luminosidade: Sol pleno.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.