Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Sorbus aucuparia

sorveira, pereira-silvestre, tramazeira, cornogodinho

Foto de Eeno11, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Uma árvore fascinante com uma história rica e características botânicas únicas. Ela pode ser encontrada desde o Reino Unido até os Urais, e é especialmente comum em regiões de clima frio. Sua capacidade de se adaptar a diferentes condições climáticas a torna uma árvore versátil que prospera em variados tipos de solos.

Na primavera, suas folhas surgem em um tom de verde claro, proporcionando uma bela visão e oferecendo sombra durante os meses mais quentes. Durante a primavera e o verão, suas flores brancas, dispostas em inflorescências, atraem abelhas e outros polinizadores. O outono é a estação mais espetacular para a sorveira, quando suas folhas se tingem de tons de vermelho, laranja e amarelo, criando uma paisagem vibrante.

Foto de Borealis55, Public domain, via Wikimedia Commons

Uma das características mais distintivas da sorveira é a sua frutificação. No final do verão e início do outono, a árvore produz cachos de pequenas bagas vermelhas conhecidas como “sorvas”. Essas frutas são apreciadas por várias espécies de aves, como melros e tordos, que as consomem como alimento. Além disso, as sorvas também são usadas na fabricação de geleias, compotas e licores, como na Rússia, onde os frutos da sorveira são usados para fazer um licor chamado “rowanberry vodka”. Além disso, a Sorbus aucuparia também tem usos medicinais. Na China, por exemplo, ela é usada para tratar problemas de digestão e para fortalecer o sistema imunológico.

Na mitologia nórdica, ela é tida como uma árvore sagrada que protege as pessoas dos espíritos malignos. Já na cultura celta, ela é vista como um símbolo de proteção contra bruxas e feitiços. Além disso também é citada em algumas obras literárias famosas. No livro “O Senhor dos Anéis”, de J.R.R. Tolkien, a sorveira é mencionada como uma árvore sagrada que protege os personagens da história.

Foto de Marc Ryckaert, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

A Sorbus aucuparia é considerada uma árvore de médio porte, embora algumas árvores possam crescer mais altas sob condições ideais de crescimento. A forma da árvore é geralmente arredondada e bem ramificada, o que a torna adequada para uso em paisagismo e reflorestamento.

Quanto ao sistema radicular da sorveira, ele é tipicamente superficial e se estende para fora em busca de água e nutrientes. As raízes não costumam ser invasivas, o que a torna uma escolha apropriada para plantio em áreas urbanas e jardins. No entanto, como em todas as árvores, é importante considerar o espaço disponível ao redor das raízes ao plantar uma sorveira para evitar problemas futuros.

Em resumo, a Sorbus aucuparia é uma árvore encantadora que oferece beleza ao longo das quatro estações, com sua fenologia variada, frutificação atraente e folhas coloridas no outono. Sua origem a torna uma árvore icônica nas paisagens temperadas do sul do Brasil, enquanto seu sistema radicular superficial a torna uma escolha prática para diversas aplicações paisagísticas e de reflorestamento.

  •  Sinônimos estrangeiros: rowan, mountain ash, (em inglês); serbal de los cazadores, serbal alpino, (em espanhol); sorbier des oiseleurs, sorbier des oiseaux, (em francês), vogelbeerbaum, eberesche, (em alemão); sorbo degli uccellatori, sorbo alpino, (em italiano); rönn, fågelbärsträd, (em sueco); ryabina obyknovennaya, (em russo); pihlaja, (em finlandês), rogn, (em norueguês); jarzębina, (em polonês).
  • Família: Rosaceae.
  • Características: árvore caducifólia.
  • Porte: 6 a 15 metros de altura.
  • Fenologia: primavera, verão.
  • Cor da flor: branca, seguida de frutos vermelhos no final do verão e em outono.
  • Cor da folhagem: verde claro, com tons vermelho, laranja e amarelo no outono.
  • Origem: Europa e norte da Ásia.
  • Clima: temperado.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comments

  1. Bom dia Raul, poderia ⁰ dicas sobre viveiros onde se encontrem estas plantas fora do comum?

    • Bom dia Marcos,

      Sim, são estes:

      Fazenda Citra: Rodovia Limeira-Piracicaba, Km 117 – Jardim Sen. Vergueiro, Limeira – SP – Telefone: (19) 3451-1221 – https://fazendacitra.com.br/
      Viveiro de Mudas de Plantas Ciprest: Rod. Artur Nogueira Km 10,5 R. José Santa Rosa Km10,5 s/n Cx. Postal 367 – dos Frades, Limeira – SP – Telefone: (19) 3451-5824 – https://www.ciprest.com.br/

      Abraços

Secured By miniOrange