Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Spartium junceum

Giesta, esparto, espárcio, vassoura-espanhola

Foto de Krzysztof Ziarnek, Kenraiz, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Um arbusto que surge com frequência nas regiões áridas, com poucas chuvas e em terrenos abruptos e em declive. Possui uma ramagem alongada e flexível, com folhas miúdas e dispersas. Suas flores formam pencas mais ou menos eretas, muito bonitas, com uma fragrância de baunilha e mel.

Foto de Makadam666, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Seu nome Spartium significa “cordame “ em grego e junceum expressa “semelhante a junco”.

No paisagismo pode ser aproveitado em taludes com solos pobres e áridos, onde controla a erosão, formando grupos numerosos.

Foto de Hectonichus, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

  • Sinônimos estrangeiros: spanish broom, rush broom, weaver’s broom, (em inglês); retama, retama de olor , gayomba, gallomba, ginesta, (em espanhol); retama, qarwash, inca pancara, talhui casco de mulo, (em Peru); ginestra odorosa, (em italiano); spartier à tiges de jonc, (em francês).
  • Família: Leguminosae.
  • Características: arbusto semi-lenhoso.
  • Porte: 1,80 a 3,00 metros de altura.
  • Fenologia: primavera até o fim do verão.
  • Cor da flor: amarela e perfumada.
  • Cor da folhagem: verde médio a escuro.
  • Origem: Mediterrâneo, desde Turquia até Portugal, Ilhas Canárias e Norte da África.
  • Clima: temperado ou subtropical serrano.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Moro em sítio, mas conhecendo um pouco da Itália, gostaria de fazer um jardim italiano misturando flores e frutos aqui. Moro em Cunha SP . Você teria um livro com orientações pra me indicar? Fico no aguardo, saudações

    • Olá Angélica,

      Neste mesmo blog há alguma coisa, clique em: http://www.jardimcor.com/paisagismo/jardins-da-italia/

      Muitas espécies eram cultivadas no Império Romano, como:

      – Buxus sempervirens;
      – Cupressus sempervirens;
      – Hedera helix;
      – Hemerocallis fulva;
      – Iris germanica;
      – Jasminum fruticans;
      – Laurus nobilis;
      – Lavandula officinalis;
      – Nerium oleander;
      – Punica granatum;
      – roseiras;
      – Rosmarinus officinalis;
      – Viburnum tinus;
      – Viola odorata.

      Todas elas podem ser cultivadas em Cunha e tem ainda limoeiros, pessegueiros, macieiras, oliveiras, pereiras, laranjeiras e ameixeiras, que pode tentar também.

      Há um livro da Georgina Masson, “Italian Gardens”, que pode lhe ser útil.

      Abraços

Secured By miniOrange