Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Tagetes patula

cravo-de-defunto, tagete-anão, cravo-francês, flor-de-estudante

Foto de Judgefloro, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Esta planta lembra minha infância, quando minha mãe criava lindos canteiros com ela. As flores eram simples ou dobradas e quando amassadas exalavam um odor fedorento, inclusive as folhas, mas isso não importava já que a forração era para ser contemplada e não para ser esmagada.

Entretanto seu aproveitamento não é apenas estético, porque controla nematoides, formigas, ácaros, pulgões, mosca-branca, tripes e outras pragas, que podem surgir no jardim e mais, as pétalas são comestíveis, atraindo abelhas. Na Índia elaboram o perfume unissex Genda Attar com a essência das flores e o óleo tem efeitos antifúngicos, para tratar candidíase e uma série de outras moléstias.

Foto de PEAK99, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Em México é usada nas celebrações do “Día de los Muertos” para decorar altares e túmulos, daí o nome “cravo-de-defunto”.

O nome botânico Tagetes é dedicado a Tàges, um deus etrusco que emergiu de um torrão de terra, sob um arado, nos arredores de Tarquinia, uma comuna italiana, localizada na província de Viterbo, na região do Lácio; sua altura era a de um anão, mas desde o nascimento e apesar de sua aparência infantil, ele proferia palavras de profunda sabedoria, foi ele quem ensinou aos etruscos a arte da adivinhação e patula deriva de patulus, que significa espalhada.

Foto de Judgefloro, Public domain, via Wikimedia Commons

Deve receber sol pleno e o solo precisa ser muito bem drenado, já que não tolera a umidade excessiva. O ideal é uma composição com duas partes de substrato (recomendo o Forth Condicionador Solos), duas partes de terra fértil e uma parte de esterco de boi curtido; adubações com farinha de peixe e/ou farinha de ossos são bem-vindas. No final do inverno começam a ficar exauridas e é o momento de arranca-las, podendo ser semeadas novamente.

É reproduzido, facilmente, pelas sementes em qualquer estação do ano e em uma semana assomam as primeiras folhas que são adicionadas pela florada em mais alguns dias.

  • Sinônimos estrangeiros: african marigold, french marigold,  (em inglês); clavel de moro, damasquina, copete, cagigala de Cuba, clavel de las Indias, clavelón, copetillo, quinchigues, moral, amapola amarilla, (em espanhol); cempasúchil, cempoalxóchitl, cempaxóchitl, cempoal, zempoal, (em México); clavel de muerto, flor de muerto, (em Cuba); oeillet d’ inde, tagète étalé ;e, veloutine, marigold, (em francês); studentelblume, (em alemão); garofano d’India, garofano messicano, puzzolina, rosa d’India, tagete comune, (em italiano).
  • Família: Asteraceae.
  • Características: herbácea anual.
  • Porte: 15 a 40 centímetros de altura.
  • Fenologia:  primavera, verão, outono.
  • Cor da flor: alaranjado, amarelo, amarronzado, tijolo ou bicolor.
  • Cor da folhagem: verde-escura.
  • Origem: México, Nicarágua até a Bolívia.
  • Clima: temperado/subtropical. (tolerante ao frio).
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Maravilha.

    • Linda neh, Silma!

Secured By miniOrange