Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Thuja occidentalis

tuia-vulgar, cedrinho, árvore-da-vida, tuia-do-canadá, cedro-branco

Foto de http://www.besser-pflanzen.de/ (Dieter Schlack), CC BY-SA 3.0 DE, via Wikimedia Commons

Com folhas aromáticas esta Tuia é uma das mais comuns entre as mais de 300 cultivares, como: a T. occidentalis “Lutea Nana”, a T. occidentalis “Lutescens” e a T. occidentalis “Pyramidalis Compacta”. A indico para zonas com invernos de temperaturas baixas, em regiões montanhosas, onde cresce rápido e com uma longevidade longa. Pode ser cultivada de modo isolado, junto com outras coníferas, entretanto é muito comum seu uso em cercas vivas, onde veda totalmente as vistas externas, dando privacidade e minimizando os ruídos externos, servindo igualmente de proteção dos ventos fortes, nestes casos pode ser podada para mantê-la na altura desejada. A tuia é uma conífera muito popular também na Europa, onde foi introduzida, no século XVI.

Foto de Joshua Mayer from Madison, WI, USA, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Este cedrinho prospera melhor a pleno sol, suportando a meia sombra e é categorizado como uma conífera de baixa manutenção, não tendo pragas ou doenças, o que a torna ideal em jardins onde se prescinde de cuidados. Raramente é atacada por ácaros, isto pode acontecer quando cultivada em locais sombreados ou próximos a muros. Sua casca marrom-avermelhada é esfoliante em plantas maduras, o que a torna também atraente. Seu cultivo é favorecido em solos drenados e com  pH entre 6,8 a 7,2.

Ela possui inúmeras propriedades terapêuticas, usada em forma de chás ou aplicada por médio das folhas, auxiliando o tratamento de gripes, resfriados, bronquite e pneumonia, no tratamento de verrugas, vermes intestinais e doenças de pele, além de possuir uma ação sedativa que ajuda em casos de insônia.

Foto de Wouter Hagens, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

A espécie foi descrita por primeira vez pelo botânico, zoólogo e médico sueco, Carl Linnaeus (1707 – 1778), em 1753.

Para propagar a tuia, é indicado colher galhos fazendo estacas individuais de suas pontas.

  • Sinônimos estrangeiros: northern white cedar, eastern white cedar, arborvitae, (em inglês); tuya occidental, tuya común, tuya del Canadá, (em espanhol); thuya d’occident, cèdre-thuya, thuier cèdre, cèdre blanc, (em francês); abendländische lebensbaum, gemeiner lebensbaum, (em alemão); tuja, cedro bianco, albero della vita, (em italiano); běi měi xiāng bǎi, (em chinês).
  • Família: Cupressaceae.
  • Características: árvore perene, acaule de silhueta característica.
  • Porte: 10 a 12 metros de altura, copa cônica e densa.
  • Fenologia: primavera.
  • Cor da flor: amarela, discreta e perfumada.
  • Cor da folhagem: verde mate.
  • Origem: nordeste dos Estados Unidos da América e sudeste do Canadá.
  • Clima: temperado/subtropical. Suporta frio intenso.
  • Luminosidade: sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange