Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Tradescantia fluminensis “Albovittata”

trapoeraba-branca

Foto de Krzysztof Ziarnek, Kenraiz, CC BY 4.0, via Wikimedia Commons

Uma herbácea notável quando aproveitada como forração em locais com o sol da manhã, ela se alastra e fica bem baixinha, preferindo solos levemente úmidos, florescendo na primavera e no verão apenas quando cultivada em ambientes externos . Também pode ser usada em cestos suspensos em ambientes internos com bastante luz solar.

Seu nome botânico homenageia John Tradescant (1570-1638) e seu filho John Tradescant (1608-1662), botânicos e jardineiros do rei Carlos I da Inglaterra e o epíteto fluminensis vem do latim flumen, provavelmente em referência ao Rio Janeiro local onde a espécie é nativa. Há uma inúmera variedades de tradescantias usadas nos jardins, mas esta é uma das mais atrativas.

Foto de Enrique Dans from Madrid, Spain, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

É facilmente propagada por estacas dos caules.

  • Sinônimos estrangeirosspiderwort, giant white inch plant, variegated wandering jew, (em inglês); amor de hombre, judio errante, tradescantia manchada, (em espan hol); misère, (em francês); tradescanzia, erba miseria striata, (em italiano).
  • Família: Commelinaceae;
  • Características: herbácea perene pendente;
  • Porte: ramos com 60 centímetros de comprimento;
  • Fenologia: primavera e verão;
  • Cor da flor: branca.
  • Cor da folhagem: verde-clara com listras brancas.
  • Origem: Brasil e norte da Argentina;
  • Clima: tropical / subtropical. Não tolera geadas;
  • Luminosidade: meia sombra, sol da manhã.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange