Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Xanthosoma sagittifolium

taioba,orelha-de-elefante, macabo, mangarás, mangará-mirim, mangareto, mangarito, taiá, yautia

Apesar de usada na culinária mineira, prefiro dar-lhe destaque como arbusto ornamental, por causa da exuberância de suas folhas que, às vezes enormes, brotam a partir de um órgão subterrâneo parecido com um rizoma, denominado cormo. Mesmo assim não posso deixar de comentar que, além de saborosas, suas folhas são uma fonte alta de vitamina A, maior, inclusive, do que o espinafre, a cenoura e o brócolis e que a farinha feita com suas raízes é rica em carboidratos. É importante destacar o perigo de consumir por engano a taioba-brava (Colocasia antiquorum), uma planta tóxica devido ao oxalato de cálcio que contém.

Preferencialmente cultivada em terrenos baixos e úmidos, é uma alternativa boa junto à árvores, palmeiras e outros arbustos que lhe proporcionem sombra, para que suas folhas alcancem bom tamanho. Sua estrutura pomposa e ao mesmo tempo tão genuinamente tropical permite a criação de cenários paisagísticos notáveis quando respeitadas as regras, que combinam tonalidades de verdes junto com outras colorações e tamanhos e formatos de folhas.

Sua multiplicação se faz por divisão do tubérculo, conservando pelo menos uma gema em cada fragmento. Mas olha, eu não consigo encerrar este texto sem comentar que as folhas refogadas em azeite e alho, temperadas com um pouco de sal e servidas com uma boa fritada de batatas doces ficam ótimas, especialmente se acompanham sardinhas frescas e grelhadas. Uma delicia! Cada vez é mais frequente cultivar plantas comestíveis no meio de um lindo jardim. Uma maneira sincera e elegante de sustentabilidade.

  • Sinônimos estrangeiros: New cocoyam, eddo, coco, sato-imo, japanese potatoes, (em inglês); taro, bore, tannia, tiquisque, malanga blanca, yautia, (em espanhol).
  • Família: Araceae.
  • Características: Arbusto herbáceo com folhas grandes.
  • Fenologia: Fim da primavera.
  • Cor da flor: Uma espata amarelada com 25 a 30 cm de comprimento, parecida com a flor do antúrio.
  • Cor da folhagem: Verde-claro.
  • Origem: América Central até Brasil.
  • Clima: Tropical/ subtropical. Não tolera geadas.
  • Luminosidade: Sombra ou sombra parcial.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Meu caro amigo Raul,
    Saudades das nossas conversas. Vi esse post da taioba e resolvi dar minha contribuição. Apesar de ter sido denominada Xanthosoma sagittifolium ao longo de quase dois séculos (a verdadeira X. sagittifolium é nativa das Antilhas), em 2011 a taxonomia dessa espécie foi elucidada e ela foi descrita por mim como Xanthosoma taioba E.G.Gonç. O dado mais incrível é que a taioba era uma espécie sem nome científico!!!!

    • Grande Eduardo!

      Gostei muito de tua contribuição. Bem que você poderia colaborar com este blog, escrevendo sobre outras espécies dessa família. Adoraria tê-lo como colunista e os nossos leitores também aproveitariam teus ensinamentos.

      Um grande abraço