Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Flor do deserto

A Rosa do Deserto torna-se muito atrativa pela beleza das flores e a forma do caule

Flor do Deserto

A Rosa do Deserto (Adenium obesum), também chamada de Flor do Deserto, é uma planta perene e suculenta que produz deslumbrantes e grandes flores vermelhas e cor-de-rosa. Originária do Sul da África e da Península Arábica, torna-se cada dia mais procurada para ser cultivada no Brasil, onde tem atraído olhares e conquistado admiradores nas principais feiras de paisagismo e jardinagem do país.

Este arbusto suculento, com troncos muito grossos, apresenta folhas verdes brilhantes e ramos cinza lisos. Pode chegar a crescer até 3-4 metros de altura. As flores, que crescem em aglomerados, apresentam pétalas tubulares na base e extremidades alargadas. Reproduz-se melhor através de enxertos, uma que vez que a polinização não é muito eficaz. Ela cresce bem tanto em jardins exteriores, quanto em vasos para ambientes internos, quando se deve tomar toda a precaução com a drenagem.

A Rosa do Deserto torna-se muito atrativa pela beleza das flores, mas também pela forma pouco comum do caule muito desenvolvido na base, para que possa suportar fortes ventos e acumular água. Habituadas ao clima do deserto, também se adaptam e se desenvolvem bem em países tropicais. Ela necessita de plena luz solar e é tolerante ao calor. O solo deve ter drenagem rápida, uma vez que o apodrecimento da raiz e do tronco são doenças comuns.

Flor do Deserto

É recomendado fertilizar as plantas a cada duas semanas durante a primavera, especialmente quando as mesmas são jovens. Durante a primavera deve-se regar regularmente, mas durante o inverno o solo deve permanecer seco.

Normalmente esta planta irá florescer muito pouco tempo depois que é plantada, o que vai se repetir duas vezes ao ano, sendo a primeira na primavera e a segunda no final do verão ou começo do outono. De vida longa, a Flor do Deserto tem beleza realmente marcante, com apaixonados e colecionadores por todo o mundo.

Responder Darcy Barbosa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

814 Comments

  1. Não consegui mandar as fotos

  2. Olha como estão.

  3. Boa tarde, minhas rosas do deserto estavam lindas e agora estão ficando cada vez mais feias e debilitadas, começou depois de apareceu umas abelhas pretas comendo as folhas mais novas e brotos de flores, tirei todas elas, mas as folhas continuam piorando, estou com medo de perder minhas rosas… Eu li os comentários mais não achei algo específico para elas, as folhas estão tomadas por pontos pretos, tinha dado pulgão amarelo, mas acabei com eles, além dos pontos pretos, algumas estão secando nas pontas… Me ajude por gentileza.

    • Bom dia Valéria, pulgões

      São insetos sugadores pretos, que atacam principalmente os brotos tenros da rosa-do-deserto; formam colônias provocando em seguida perda de seiva, além de amarelar e murchar as folhas, que têm limitada sua capacidade de fotossíntese e assimilação.

      Para combater essa praga faça uma calda de Alho.

      Esmague 4 dentes de alho, coloque em 1 litro de água e deixe
      descansar por 12 dias. Depois desse período, acrescente 10 litros de água, misture e pulverize sobre as plantas. Repita a pulverização após 15 dias.

      Abraços

  4. O que fz se as folhas da flor do deserto estão estreitas e enroladas mas bem verdinhas e brilhantes! Me ajude por favor! Obrigada!

    • Rosiana,

      Sua rosa-do-deserto foi contaminada por tripes. Para controlar essa praga faça três pulverizações, semanais, com calda de fumo.
      Pique 50 g de fumo de corda e coloque num vidro com 1 litro de
      água durante 12 horas (se deixar mais tempo, fermenta), coe e
      dilua em 5 litros de água. Em seguida pulverize.

      Abraços

  5. Minh rosa do deserto está
    Nascendo as folhas deformadas , que será ?

    • Carlos,

      Sua rosa-do-deserto foi atacada por tripes. Para combater essa praga faça três pulverizações, semanais, com calda de fumo.
      Pique 50 g de fumo de corda e coloque num vidro com 1 litro de
      água durante 12 horas (se deixar mais tempo, fermenta), coe e
      dilua em 5 litros de água. Em seguida pulverize.

      Abraços

  6. Tenho 2 plantas que por conhecidencia ou não, são as unicas quw fiz poda radicalelas fucam com as pontas queimadas, ja diminui adubo não era exesso, fiz correção do solo não era acidez.
    Mas elas continuam a ficar com as folhas queimadas o que pode ser? Ja tem uns 8 meses assim

    • Andrea,

      Esse sintoma pode indicar uma doença fúngica conhecida como Antracnose (Colletotrichum)

      Combata esse fungo com pulverizações feitas com Mancozeb e Forth Cobre, seguindo as recomendações da bula.

      Abraços