Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Papiro, a planta do Egito

Os papiros estão presentes nos jardins desde a antiguidade, até nos mais antigos, que surgiram com as civilizações que habitavam as margens de rios, como o Nilo, do Egito. Precursores do papel foram usados para a confecção dos pergaminhos, que guardaram textos antigos, conservados por milênios e que, até hoje, são estudados.

Atualmente, a planta enfeita jardins, com cabeleira que parece “pom-pom”, fica muito bonita próxima à água e, quando recebe luz direta do sol e está em terrenos alagados ou úmidos, desenvolve-se com plenitude. Se plantão papiro estiver muito denso, as hastes poderão ser cortadas e colocadas em arranjos maravilhosos, que podem enfeitar o interior das residências.

São três os tipos mais conhecidos: Cyperus papyrus (com colmos de 1 a 3m), o Cyperus involucratus (com colmos cilíndricos de 0,5 a 1,5m) e o Cyperus papyrus ‘Nana’ (com colmos menores, de até 70cm). O ideal é cultivá-los sempre próximos à água, pois ficam perfeitos nas áreas externas, à margem de lagos ou de espelhos d’água.

Outra possibilidade de cultivo consiste nas jardineiras livres ou no meio de lagos. Pode-se, inclusive, colocá-los submersos, uma prática muito comum em Bali.

A estrutura da planta garante a sua beleza, mas ela precisa de espaço e um local com baixa incidência de ventos, pois o movimento das hastes, que é bem bonito, é resultante do volume adquirido por ela.

Apresentamos algumas sugestões de utilização paisagística, quando a planta aparece integrada com outras vegetações e dá aquele toque do Egito em nossos jardins.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Tenho um jardim aonde tenho um lago relativamente grande e coloquei um lago .

    No lago coloquei um papirus há 13 anos atrás e ele está lindo e grande.

    Existe no momento uma grande quantidade marrom de pedacinhos que desconheço a origem deles .

    Mas gostaria de saber se eles originam do papirus pois estão ” ” sujando” o lago no bom sentido mas o lago vai ficar coberto deles …
    Gostaria de saber como proceder .

    É parte do papirus ?

    Como aliviar o lago e manter o papirus ?

    Atenciosamente,

    Kátia

    • Olá Katia,

      Pode enviar fotos desses marronzinhos? Em principio não acredito que formem parte dos papiros.

      Abraços