Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Política dos 3R’s

Em paisagismo, a prática de reduzir, reutilizar e reciclar deve ser utilizada por todos.

Cabe à população aprofundar seus conhecimentos sobre o tema e inserir o consumo sustentável em suas práticas cotidianas

Os resíduos representam uma enorme perda de recursos, sob a forma de materiais e de energia. Se valorizarmos adequadamente os materiais, aumentaremos o seu tempo de vida no circuito de consumo. Sendo assim, é atitude de cidadania praticar a política dos 3R’s, ou seja, reduzir, reutilizar e reciclar. Prioritariamente é necessário reduzir a produção de resíduos, em segundo lugar, reutilizar, isto é, fazer com que um produto seja usado mais do que uma vez, para o mesmo fim ou para o outro. Também devemos contribuir para a reciclagem dos resíduos, ou seja, recuperar e regenerar diferentes materiais de modo a originar novos produtos.

O desperdício resultante pelos atuais padrões de consumo compromete nossos recursos naturais.

Neste sentido, o poder público deve disciplinar e dar exemplo, com políticas de combate ao desperdício, concessão de benefícios fiscais e linhas de financiamento para fomentar ações e empresas que atuam nesse segmento. Ao empresariado, cabe produzir mais, com menos. Cabe à população aprofundar seus conhecimentos sobre o tema e inserir o consumo sustentável em suas práticas cotidianas.

Em paisagismo, são muitos os materiais que podem ser reutilizados e reciclados. Mostramos nas fotos desta matéria, alguns exemplos do reuso de madeiras, ferragens, pisos, mosaicos e outras peças que criam um vínculo em relação a valores e atitudes. Alguns deles são da “Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade” que visitamos nesta semana.

A reciclagem tem dado origem a muitos materiais e objetos para paisagismo e jardinagem, aumentando sensivelmente a oferta de produtos no mercado, que enfeitam e que podem ser úteis.

A discussão ambiental é pauta diária na mídia, mas existe grande dificuldade para mobilizar ações que realmente contribuam para mudanças práticas.

As questões do cotidiano, partindo da realidade local do indivíduo, podem modificar as relações homem/natureza, melhorando a qualidade de vida da coletividade. O universo do paisagismo e da jardinagem pode dar contribuição significativa para sensibilizar e como instrumento de conscientização ambiental.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Infelizmente, a educação ambiental quase inexiste no currículo das nossas escolas, tão pouco parece interessar a quem deveria. E assim,nossas crianças e adolescentes vão crescendo sem muito respeito pela nossa casa- o planeta TERRA.

    • Concordo com você,Lúcia,

      As escolas deveriam trabalhar mais e melhor este tema.

      Abraços