Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Árvores nos jardins

Para escolher o tipo de árvore, é preciso considerar uma série de aspectos.

Elas atestam a maturidade de um jardim e atuam como vegetação estrutural. Nativas ou ornamentais, árvores são fundamentais tanto pela beleza quanto pelos benefícios que trazem ao ambiente. Porém, é preciso ter espaço para plantá-las.

No paisagismo é preciso planejar a vegetação. E as primeiras da lista serão sempre as árvores, que são espinha dorsal e estrutura vegetal mais permanente de um jardim. Arbustos e herbáceas completam este conjunto, com suas formas, folhas e flores diversas.

Para escolher o tipo de árvore temos alguns aspectos a considerar, como:

  • espaço disponível para seu pleno desenvolvimento, levando em conta a estrutura do tronco, a altura e o tamanho da copa quando adulta;
  • manutenção, pois algumas espécies exigem mais cuidados, enquanto outras não exigem quase nada;
  • tempo de desenvolvimento que se deseja, pois algumas variedades têm crescimento rápido e outras podem levar muito tempo para chegar ao porte adulto;
  • desenvolvimento das raízes, pois algumas espécies têm raízes mais agressivas que, dependendo do local, podem causar sérios problemas;
  • o fato de algumas delas perderem todas as folhas no outono (caducifólias) e outras perderem folhas o ano todo, mas em pequenas quantidades (perenifólias).

As árvores têm uma grande vantagem para o projeto paisagístico: o custo de manutenção é praticamente zero.

Nos três primeiros anos após o plantio devem receber cuidados de condução com tutores e regas regulares, mas depois a manutenção resume-se à retirada de ramos secos ou doentes. Sendo nativas brasileiras ou exóticas, a variedade é muito grande.

Além dos aspectos técnicos, há de se considerar aspectos estéticos, como a coloração e textura das suas folhas, troncos e flores e, sem dúvida, o lado afetivo, como as lembranças de épocas e locais que trazem bons sentimentos.

Na verdade, as árvores têm um simbolismo que muitas vezes desconhecemos, mas que podem ajudar a ancorar uma intenção.

Formada em Engenharia agronômica, pela Escola de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ-USP e em Direito, pela Instituição Toledo de Ensino. Tem pós graduação em Gestão Ambiental, pela ESALQ-USP e em Técnicas de Treinamento em Engenharia Agrícola, pela Sociedade Agrícola Alemã. Desenvolve projetos de paisagismo, tendo experiência como proprietária da empresa Estado de Sítio Paisagismo, como professora universitária da disciplina e na direção de Horto Florestal , além de atividades de extensão na área ambiental e como colunista do tema.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. preciso saber como cuidar da minha bugaville. tenho ela plantada em um vaso na cobertura

    • Olá Marta Helena,

      A primavera prefere sol pleno, clima quente e úmido,
      É bom fazer uma poda leve periodicamente, especialmente depois da florada, cortando galhos secos e doentes, estimulando assim a floração. Depois dessa poda adube-a usando esterco bem curtido, torta de mamona e farinha de ossos.
      Ela pode ser atacada por lagartas e fungos, neste último caso faça preventivamente pulverizações com Cupro Dumy a cada 3 meses. Para o controle das lagartas use Dimypel.

      Abraços