Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Colocação de terra sobre o gramado

A colocação de Terra sobre o gramado é uma prática feita de norte a sul do Brasil; sendo que em cada região usa-se diferentes nomes para a terra, como Terra vegetal, Terra Preta, Terra , Terra Boa, Terra adubada, etc.. A alegação dos executores do serviço é de que, melhora o gramado, aduba o gramado, protege a grama do frio, etc.

Areia é uma opção correta para cobrir o gramado

O serviço de colocação de Terra sobre o gramado é uma prática condenável, não ajudando em nada a melhoria da grama e ainda prejudicando o crescimento e desenvolvimento da grama.

As características das terras utilizadas são normalmente com coloração marrom escura a preta, bastante argilosa, e sem problemas de ervas daninhas (retirada normalmente do sub-solo).

Ao cobrir um gramado com terra vegetal induz a grama a tentar vencer esta cobertura para conseguir sobreviver e voltar a fazer fotossíntese.

A utilização de terra, para coberturas da grama, não é uma prática recomendada

A terra vegetal não nivela o gramado como alguns profissionais dizem; a terra por ser argilosa, molda novamente na depressão fazendo com que com o pisoteio ou com o impacto da gota de água da chuva ou da irrigação a depressão volte a aparecer.

A terra vegetal não nutre a raíz da grama que está normalmente a 20Cm de profundidade; isto porque em solos argilosos não há liberação de nutrientes para a as camadas mais profundas (20Cm); onde estão as raízes.

A terra escura não é indicativo de que existem nutrientes e normalmente quando fazemos uma análise da terra ela é acida com alto teor de alumínio e baixa quantidade de nutrientes como fósforo e potássio.

Alem de não ajudar a grama o serviço gasta mão de obra considerável para ser feito, faz-se uma “sujeira” na área, sem benefício nenhum para o proprietário.

Portanto quando a grama necessitar de nivelamento podemos colocar areia; desde que estas irregularidades não ultrapassem 1Cm.

Temos que evitar a colocação de terra sobre o gramado a fim de evitar que este serviço continue a ser feito, piorando assim a situação da grama em médio prazo.

O objetivo deste artigo é alertar sobre algumas práticas errôneas que são feitas por pessoas e profissionais que trabalham na manutenção do gramado. Nos outros artigos iremos discutir e orientar cada uma destas práticas.

Texto de: Haroldo Sampaio. Eng. Agrônomo/Professor.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

587 Comments

  1. Quer dizer para melhorar o gramado e acertar as depressão melhor área com adulbo? Ou só área, apesar que meu gramado estar com piso duro e irregular

    • Aelson,

      Depois de alguns anos, o solo onde o gramado foi plantado torna-se compacto; isso é mais comum quando a terra é argilosa; para “soltar” melhor o solo é necessário fazer furos a uma profundidade de 10 a 15 cm com um aerador, que retira pequenas porções de terra, permitindo em seguida fazer uma cobertura com 80% de areia e 20% de substrato, preenchendo esses buracos e dando mais permeabilidade ao terreno.

      Abraços

  2. Boa noite professor Haroldo Sampaio. Estou participando da recuperação de um gramado de campo de futebol de várzea em Porto Alegre. Achei muito importante o texto sobre colocação de terra sobre o gramado. A minha ideia é partir dos 35% de grama existente e alastrar pelo resto campo, utilizando para tanto leiva do entorno, calcário (dependendo da acidez, NPK 10-10-10 e fertilizante mineral. Se pudesse dar algumas dicas, leituras, etc. A ideia tentar fazer um gramado para futebol de campo manutenção que não seja muito dispendiosa. Qualquer ajuda é grande valia.
    E agradeço a dica no artigo sobre a colocação de terra no gramado. Vassili

    • Bom dia Vassili,

      Acabei de responder sua questão na seção “Pergunte ao Raul”.

      Abraços

  3. Bom dia, Raul. Tudo bem?

    O campo de futebol da minha cidade é gramado com 15% de grama esmeralda e 85 de grama batatais. É um campo de aproximadamente 60 anos e não foi construído sob base de areia. Pelo contrário, o solo possui 45 a 60 % de argila. O campo conta com um sistema de irrigação, capaz de fornecer 4 mm/m² de água por dia. Durante o verão, o gramado fica bonito, mas no inverno a rizoctonia ataca ele demais e o campo fica muito tapado. Em termos de fertilidade o campo está bom, mas suspeito que o excesso de compactação não deixa os resultados aparecerem.Consultei uma empresa especializada em manutenções, mas infelizmente não temos recursos para pagar. O senhor poderia me sugerir uma forma para descompactação desse gramado? Teria como fazermos alguma ferramenta para uso manual e que seja eficiente? Poderíamos utilizar um escarificador agrícola? Ou uma grade com um regulagem diferenciada? Ou mesmo um subsolador?

    Desde já, muito obrigado!

    • Boa noite Campos,

      Para descompactar esse gramado proceda da seguinte maneira:

      – Regue-o até ele ficar levemente úmido;
      – Passe um aerador manual com pinos ocos. Ele irá retirar cartuchos de solo com mudas da grama;
      – Em seguida faça uma mistura utilizando 70% de areia média lavada e 30% de Forth Condicionador Gramados e cubra o campo com uma camada de 1 ou 2 centímetros;
      – Depois faça uma adubação usando 100 gramas do fertilizante Forth Jardim por m²;
      – Regue novamente de forma moderada.

      Para controlar a Rhizoctonia use o Biotrich composto por Trichoderma.

      Abraços

  4. Sr. Raul, eu fiz o nivelamento do meu gramado com areia, porém agora a agua tente a empoçar. O senhor pode dar uma dica de como resolver?

    • Olá Felipe,

      Se o solo não drena suficientemente é necessário fazer furos a uma profundidade de 10 a 15 cm com um aerador, que retira pequenas porções de terra, permitindo em seguida fazer uma cobertura com areia, substrato e húmus de minhoca, preenchendo esses buracos e dando mais permeabilidade ao terreno.

      Abraços

Secured By miniOrange