Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Família Myrtaceae

Compreende esta família cerca de 130 gêneros com aproximadamente 4.000 espécies, sendo a maior família da ordem, com dois grandes centros de dispersão, nas Américas e na Austrália, embora ocorram em todo o mundo. No Brasil temos 23 gêneros e aproximadamente 1.000 espécies.

São plantas lenhosas, arbustivas ou arbóreas, com folhas inteiras, de disposição alterna ou oposta. Folhas com pontuações que são as chamadas glândulas oleíferas. Cauliflora, ou seja, flores que saem diretamente do caule que ocorre com frequência. Flores em geral brancas ou às vezes vermelhas, efêmeras, bissexuadas, de simetria radial, em geral pentâmeras. Estames geralmente muito numerosos. Fruto baga, drupa ou cápsula.

Diversas espécies frutíferas são exemplos frequentes entre nós, mas seu plantio em escala comercial ainda é inexpressivo, com exceção da goiaba.

Goiabeira – Psidium guajava

 

Jabuticabeira – Myrciaria cauliflora

 

Jabuticabeira – Myrciaria cauliflora

Pitangueira – Eugenia uniflora

 

Cabeludinha – Plinia globerata

Cambuci – Campomanesia phaea

Dentre as cultivadas merecem especial destaque as introduzidas da Austrália como por exemplo o eucalipto ou calipe dos cablocos com crescimento rápido e com muitas espécies produtoras não só de madeira, mas também de essências importantes usadas como aromatizantes em produtos de higiene ou de limpeza. Importantes também na fabricação de papel.

Eucalipto – Eucalyptus spp

Eucalipto cheiroso – Eucalyptus citriodora

Como ornamentais destacam-se:

Melaleuca – Melaleuca linariifolia

Escova de garrafa – Callistemon citrinus

Eucalipto vermelho – Eucalyptus ficifolia

Outra cultura mais ou menos recente entre nós é a do cravo-da-índia, cujos botões florais são colhidos verdes para o preparo da inigualável especiaria.

Cravo-da-índia – Syzygium aromaticum

Ocorre também nos campos do Brasil a cagaita com frutos saborosos mas de efeito extremamente laxante!

Cagaita – Eugenia dysenterica

As Myrtaceae brasileiras possuem tronco de casca lisa, separando-se todo ano o ritidoma, que se renova a cada estação.

Além das citadas acima, diversas outras frutíferas pertencem a esta família no Brasil: guabiroba, araçá, cereja nacional, uvaia, grumixama, cambucá. O jambo e o jambolão são exóticas.

Nascida em São Paulo.
Formada em Biologia pela USP em 1970.
Atua na Área de paisagismo há 20 anos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.