Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

O abraço carinhoso das trepadeiras

Agarradas ou apoiadas, enfeitam graciosamente nossos jardins.

trombeta-chinesa (Campsis grandiflora)

trombeta-chinesa (Campsis grandiflora)

Nestes meses de calor uma das vontades mais expressadas é a de “calor e água fresca”. Lamentavelmente são poucos os felizardos que desfrutam de uma vidinha acomodada, mas não custa sonhar com um espaço que nos induza à calma, pelo menos nas horas de folga.

filodendro-variegata (Philodendron erubescens)

filodendro-variegata (Philodendron erubescens)

Imagine-se então relaxado em uma rede sob um pergolado tomado por um trepadeira perfumada. Imaginou? Pois bem, que tal tornar isto realidade?

As trepadeiras não pertencem a nenhuma família vegetal em especial, como as orquídeas ou as palmeiras, elas são reconhecidas pelos caules mais ou menos finos, flexíveis e longos, que precisam de um apoio para se sustentarem. Na mata, em estado natural, esse suporte pode ser uma árvore, uma encosta ou uma grande pedra e no jardim as possibilidades incluem pérgulas, muros, colunas, pórticos e outros locais que lhes propiciem algum tipo de arrimo. Nessas situações elas oferecem um efeito multiplicador já que aumentam a área verde, ocupando espaços até esse momento áridos.

maracujá-vermelho (Passiflora coccinea)

maracujá-vermelho (Passiflora coccinea)

Elas podem ser sarmentosas ou volúveis, como é o caso do maracujá e do amor-agarradinho que, embora não possuam órgãos de fixação, podem ser conduzidas e educadas. Muitas, graças a maleabilidade de suas hastes, se aderem as paredes ou aos troncos utilizando suas raízes aéreas que se desenvolvem ao longo dessas hastes, este é o caso das jibóias e das heras. Por último algumas tem ventosas adesivas, como a falsa-vinha.

Mas o importante é ter em mente que há mais de uma centena de espécies que podem ser utilizadas nas mais diversas situações. Infelizmente, por falta de conhecimento, tem se abusado de algumas como a primavera, não sendo esta uma escolha ideal por ser lenhosa e muito vigorosa, abalando edificações e calhas.

unha-de-morcego (Macfadyena unguis-cati)

unha-de-morcego (Macfadyena unguis-cati)

Há aquelas de pequeno porte, como a tecomária (Tecomaria capensis), as que salvam grandes distâncias e a sete-léguas (Podranea ricasoliana) é um bom exemplo de trepadeira vigorosa e encorpada. Algumas florescem melhor em áreas sombreadas, como o clerodendro-vermelho (Clerodendron splendens) e a flor-de-cera (Hoya carnosa), outras preferem sol pleno para soltarem suas flores, entre elas podemos apontar as ipoméias, o cipó-de-são-joão (Pyrostegia venusta) e muitos dos jasmins escandentes. Existem trepadeiras que não florescem, mas nem por isso devem ser desprezadas, como as heras que vestem muros a pleno sol e as jibóias (Epipremnum pinnatum) que cobrem os troncos das árvores em ambientes onde o sol não penetra com intensidade.

Também podemos recorrer às trepadeiras para atrair beija-flores, cultivando uma madressilva (Lonicera japonica) ou uma escova-de-macaco (Combretum fruticosum). Já as borboletas adoram a jalisco (Senecio confusus). E quando há um anseio por perfumes, o jasmim-de-madagascar (Stephanotis floribunda) é de uma fragrância encantadora.

Podemos usá-las pensando na cor de suas flores e na tonalidade da folhagem, na época da florada ou necessitando diminuir a temperatura no verão, já que revestindo as paredes o calor é reduzido, minimizando ainda os barulhos externos.

Em fim, as trepadeiras são uma solução paisagística barata para uma série de situações, economizando o dinheiro gasto com revestimentos e tintas caras. Acho, inclusive, uma alternativa viável em alguns casos em que se pensa um jardim vertical, sempre mais dispendioso, tanto na execução como na manutenção.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. OLA.
    GOSTARIA DE SABER QUAL MELHOR TREPADEIRA PARA SE COLOCAR EM UM PERGOLADO PAARA QUE ELA CUBRA TOA PARTE SUPERIOR PARA DAR SOBRA E QUE DE FLOR O ANO INTEIRO.. ELA TEM QUE GOSTAR DE SOL PQ O LUGAR DO PERGOLADO PEGA BASTANTE SOL

    OBRIGADA

    • Olá Robialyne,

      São várias as trepadeiras que desempenham essa função, entretanto não há variedades que floresçam initerruptamente. Destaco:

      Cuspidaria convoluta
      Ipomoea alba
      Turbina corymbosa
      Camptosema grandiflorum
      Stephanotis floribunda (FOTO).

      Abraços

  2. Prezado Senhor

    Quero colocar uma ou duas trepadeiras na minha varanda.É um sétimo andar com sol das 14hs em diante.Gostaria que fossem bem coloridas.Me preocupo,no entanto,porque não quero que sofram no inverno.
    É possível ter uma com flores durante o inverno!
    Atenciosamente.

    • Olá Iria,

      Seguem algumas que apreciam os invernos frios e o sol da tarde:

      Tecomaria capensis – tecomária-vermelha;
      Fuchsia hybrida – brinco-de-princesa;
      Pyrostegia venusta – cipó-de-são-joão *;(FOTO)
      Campsis grandiflora – trombeta-chinesa;
      Jasminum polyanthum – jasmim-dos-poetas *;
      Senecio mikanioides – hera-africana;
      Combretum fruticosum – escova-de-macaco;
      Lonicera japonica – madressilva.

      * Florescem no inverno

      Abraços

  3. Gostei muito sou uma apaixonada pelo tema. uso muito minhas arvores com jasmim de madagascar e flor de cera, é um espetáculo a parte.