Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

O pátio ajardinado

Lantana undulata

Não há dúvidas de que é uma área difícil de enobrecer com plantas. Faz muito calor quando brilha o sol ou muito frio quando o astro rei se oculta. Entretanto se prestarmos um pouco de atenção iremos descobrir muitas espécies que preferem lugares como este para desenvolver todo seu potencial. Elas podem ser cultivadas em vasos, jardineiras ou qualquer recipiente, com saída de água, onde possamos colocar uma camadinha de pedrinhas miúdas para facilitar o dreno, por cima uma manta de Bidim e depois uma porção de areia e carvão bem picadinho, com dois ou três centímetros de espessura. Pronto! Agora é pôr um bom substrato, junto a um pouquinho de farinha de ossos e torta de mamona e pl antar algo que nos dê o prazer de acompanhar o crescimento. As regas? Bem, devem ser feitas de modo a manter o solo levemente úmido. E para manter as plantas vigorosas é bom sempre dar uma comidinha que elas possam aproveitar, como casca de ovo batida no liquidificador com água, 100 gramas de borra de café em um litro de água, cascas de camarão ou restos de peixe, cinzas de madeira, livres de sal e/ou gordura, flores murchas, restos de frutas e verduras bem curtidos, etc. Tudo isto irá robustecer as plantas, tonificando-as. Aconselho uma poda para que estes arbustos alcancem a fase adulta com aspecto harmonioso e robusto, eliminando ramos mortos ou doentes ou para corrigir uma tendência desacertada de crescimento que poderá deixar, como resultado, uma planta torta e desequilibrada. Depois de efetuado o corte com ferramenta adequada, que deve ser feito sempre depois da florada, é necessário untar a feri da com parafina, pasta selante Biofert Fix ou Calpik, ou também, quando o corte for pequeno, pingando-se uma gota de própolis.

Mirabilis jalapa

 

Tibouchina mutabilis “Nana”

Agora sugiro algumas que prosperam em pátios, a relação poderia ser muito maior, mas isto depende de cada caso, por isso me restrinjo a estas que certamente evoluirão muito bem:

Acalypha wilkesiana “Macafeana” acalifa-mosaica
Adenium obesum rosa-do-deserto
Asparagus densiflorus “Sprengeri” aspargo-pendente
Breynia nivosa mil-cores
Calliandra tweedii caliandra
Codiaeum variegatum cróton
Dracaena fragrans massangeana pau-d’água
Euphorbia fulgens chiquita-bacana
Ixora coccinea “Compacta” ixora anã
Lantana camara cambará
Lantana undulata lantana-branca
Mirabilis jalapa maravilha
Plumbago auriculata bela-emilia
Schefflera arboricola cheflera-pequena
Thunbergia erecta tumbérgia-arbustiva
Tibouchina mutabilis “Nana” manacá-da-serra-anão

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. Boa tarde@

    Gostaria de indicação de algumas espécies para áreas onde tem bois e carneiros. Eles são bons para manter limpo o terreno. Mais infelizmente ruins para plantas.Moro em Belém-Pa. Há bastante ventilação, terra rica em nutrientes e sol.
    Desde já agradeço sua resposta.

    • Boa tarde Maria,

      Eu recomendaria plantas espinhentas, elas manteriam os animais longe. Por exemplo:

      Ananas bracteatus “Striatus” – abacaxi-listrado;
      Euphorbia milii – coroa-de-cristo;
      Caesalpinia sepiaria – maricá-de-espinho (FOTO);
      Poncirus trifoliata – trifoliata;
      Bougainvillea spectabilis – primavera.

      Abraços

  2. Essa planta Mirabilis Jalapa nasceu sozinha num canto da chácara, onde tinha uma terra argilosa
    de subsolo, que foi tirada pelas formigas. Achei curioso uma planta crescer numa terra tão infértil.

    • Maria,

      Essa terra argilosa, seguramente, foi fertilizada pelas formigas adicionando fungos no solo e matéria orgânica morta que elas transportam. Já a planta solta sementes que eclodem em solos medianamente ricos.

      Abraços

      • Nossa, que interessante, nunca que eu ia imaginar isso..obrigada pela informação! Outro abraço

        • Maria,

          Existem mais de 12.500 espécies de formigas já identificadas no mundo, porém, ainda há um número imenso
          de espécies a serem descritas. O Brasil conta com 2.000 espécies; destas, apenas pouco mais de 20
          são consideradas pragas.

          Abraços